E-recruitment

Última modificação em 02 de Agosto de 2021 às 05:06

O que é E-recruitment?

E-recruitment é a contratação de capital humano feita exclusivamente por meio da internet com o auxílio de estratégias e ferramentas que utilizam o melhor que a tecnologia tem a oferecer para encontrar candidatos. Também chamado de recrutamento digital, o método já está consolidado no mercado e vem se tornando cada vez mais eficiente e rico em recursos.

Uma das maiores vantagens do E-recruitment é uma maior agilidade no processo como um todo, sem contar a diminuição do volume das tarefas feitas de forma manual. Com esse apoio da tecnologia, então, o setor de RH tem acesso a um volume muito maior de candidatos — o que faz com que as chances de acerto nas contratações aumentem e muito. Além disso, todas as etapas do processo de seleção se tornam mais fluidas e isso reduz o tempo para que uma vaga seja preenchida.

Quais são as ferramentas mais utilizadas no E-recruitment?

Para que o E-recruitment seja feito de maneira eficiente, é preciso que o responsável conheça as ferramentas disponíveis para esse processo e, além disso, saiba como utilizá-las em cada etapa da seleção. A primeira delas é a plataforma de vagas online, que garante um funcionamento bem simples: o RH prepara a descrição do cargo, posta o anúncio e aguarda as candidaturas dos interessados.

Ainda nas plataformas, é possível também fazer o caminho inverso. O RH pode buscar os profissionais por palavras-chave e convidar os que estiverem mais alinhados à vaga para o processo seletivo. Depois, o mais comum é que entrem em contato por telefone — ou até mesmo por e-mail — para dar prosseguimento às outras etapas.

As redes sociais também são uma ótima maneira de implementar o E-recruitment. O LinkedIn, a principal delas, já ultrapassou a marca de 500 milhões de usuários no mundo todo. Só no Brasil, esse número passa dos 34 milhões — o que é um bom indicativo de que é possível encontrar um bom candidato por lá.

Além do LinkedIn, também é possível fazer o E-recruitment por meio de outras redes sociais, como o Facebook. Mesmo não tendo como foco principal as conexões profissionais, ele é acessado por mais de 2 bilhões de usuários, o que é uma ótima oportunidade para buscar candidatos e fazer negócios. Os grupos podem ser usados para esse fim e, geralmente, trazem resultados bastante positivos.

Por fim, a Inteligência Artificial é uma das tendências que vem ganhando bastante espaço no E-recruitment. Isso porque, com a utilização de máquinas que conseguem aprender — e tomar decisões por conta própria —, o setor de RH pode agilizar o recrutamento e seleção ainda mais. É possível, por exemplo, usar robôs para analisar as respostas dadas pelos candidatos e não só isso. A IA consegue avaliar levando em conta critérios como linguagem corporal, velocidade da fala e até expressões faciais.

Quais são as vantagens e as desvantagens do E-recruitment?

Uma das maiores vantagens do E-recruitment é a possibilidade de encontrar os melhores candidatos para a vaga em questão. Sendo assim, com esse recurso é possível traçar o perfil do candidato ideal, escrever a descrição do trabalho e a sua oferta em si, compartilhar quadros de empregos e, por fim, identificar os melhores candidatos.

Porém, como qualquer outro processo, o E-recruitment também apresenta algumas desvantagens e uma das principais é o fato de ser muito informal. Para algumas funções executivas, por exemplo, algumas empresas acreditam que as ofertas de emprego online — especialmente divulgadas nas redes sociais — podem transmitir uma imagem negativa para o negócio. Nesses casos, então, o indicado é anunciar as vagas por meio de uma empresa de recrutamento de boa reputação.

Deixe seu email e receba conteúdos antes de todo mundo.100.000 investidores já fizeram isso!

Glossário de Finanças e Investimentos

Pesquise a(s) palavra(s) navegando pelo alfabeto abaixo