Dividendo Pro-Rata

Última modificação em 02 de Agosto de 2021 às 05:10

O que é dividendo pro-rata?

Dividendo pro-rata é a distribuição de lucros de uma companhia entre os seus acionistas de maneira proporcional às partes ou ao tempo de investimento. 

Esse conceito é muito comum em diferentes áreas e é especialmente utilizado no mercado financeiro.

Como funciona o dividendo pro-rata?

O dividendo pro-rata calcula como os lucros de uma companhia devem ser distribuídos entre seus acionistas.

Esse cálculo é realizado levando em consideração o número de ações dos investidores. 

Exemplo disso foi o que aconteceu na Eletrobrás. Em 2021, ela aprovou um dividendo pro-rata de R$ 1,5 bilhão, referente ao período concluído no dia 31 de dezembro de 2020. Os valores foram distribuídos aos investidores da seguinte maneira:

  • Acionistas da classe A receberam R$ 152.524,04, valor equivalente a R$ 1,03 por ação;
  • Acionistas da classe B receberam R$ 290.619.325,38, correspondendo a R$ 290.619.325,38 por ação; 
  • Acionistas titulares de ações ordinárias receberam R$ 1.216.366.820,78, o que correspondeu a R$ 0,94 por ação.

Todo dividendo é distribuído de forma pro-rata?

Nem todos os dividendos devem seguir o cálculo pro-rata.

Por definição, esses recursos são partes dos lucros de uma empresa, após os descontos de imposto de renda e de contribuição social. Se seus resultados do balanço da organização forem bons, é obrigatório que pelo menos 25% desse lucro seja distribuído a todos os acionistas. Essa distribuição acontece, tradicionalmente, uma vez por ano.

Os dividendos que são acumulados de um ano para o outro, por sua vez, são os cumulativos.

Por fim, temos os lucros divididos por pro-rata, que são os dividendos direcionados aos acionistas que compraram ações emitidas durante o ano, portanto o valor não é cheio.

Dividendo pro-rata e juros pro-rata têm o mesmo significado?

Dividendo pro-rata e juros pró-rata não são a mesma coisa, apesar de partirem do mesmo conceito e ambos estarem presentes no mercado financeiro.

Os juros pro-rata são utilizados para calcular o pagamento de juros sobre um serviço ou o recebimento de juros de investimentos proporcionalmente.

Isso significa que, para obter esse valor, basta dividir o saldo pelo período proporcional. Ou seja, é possível calcular os valores diários ou semanais de investimentos que pagam juros mensais.

Por exemplo: em uma dívida de R$ 5 mil com juros simples definidos em 10% ao mês e atraso de 15 dias, o devedor pagará 5%. Assim, terá que desembolsar R$ 250.

Quais são as vantagens do dividendo pro-rata?

O sistema de dividendo pro-rata é vantajoso para todos os acionistas. Ele promove um retorno justo e transparente, uma vez que cada investidor obtém ganhos proporcionais à sua aplicação.

Além disso, empresas que cobram juros pro-rata também só têm a ganhar: esse modelo de negociação fortalece o relacionamento da marca com o cliente, que tende a ficar satisfeito por não pagar mais do que o serviço prestado.

Dividendo pro-rata: qual a diferença entre Pro Rata Die e Pro Rata Temporis?

A expressão Pro Rata Die tem o sentido de “proporcional ao dia”. Ela se refere a valores cobrados diariamente, como juros de 1% ao dia em operações bancárias.

Já Pro Rata Temporis diz respeito a cálculos realizados levando em consideração um prazo superior a esse período. 

Qual é a importância de entender como funcionam os juros e os dividendo pro-rata?

O pro-rata faz parte do nosso dia a dia, já que vai desde o cálculo de dias trabalhados conforme o salário, até pagamentos de operadoras de telefone.

Já no universo dos investimentos, compreender como se dá a divisão de valores é fundamental para fazer escolhas assertivas. Por isso, as tomadas de decisões devem ser pautadas por um entendimento aprofundado sobre juros e dividendo pro-rata.

Deixe seu email e receba conteúdos antes de todo mundo.100.000 investidores já fizeram isso!

Glossário de Finanças e Investimentos

Pesquise a(s) palavra(s) navegando pelo alfabeto abaixo