Última modificação em 23 de outubro de 2020

O que é Corrupção?

O termo corrupção tem sido muito utilizado desde os primórdios da humanidade. Certamente, é um termo com amplas interpretações.

A corrupção pode ser entendida como a "quebra" ou o ato de "romper" uma totalidade, deixando-a dividida em várias partes não necessariamente iguais. Esse conceito se aplica a objetos físicos ou acordos.

Por outro lado, um grande filósofo e teólogo chamado Agostinho de Hipona – popularmente conhecido como Santo Agostinho – propôs que o conceito de corrupção também poderia estar atrelado à modificação do caráter humano.

Essa segunda definição pode ser explicada através da própria palavra, derivativa do latim:

Corruptus (latim) = Cor (coração) + Ruptus (pervertido).

Ou seja, o termo corrupção está associado, literalmente, a um "coração pervertido". Simboliza algo que transforma a moralidade ou ética humana!

Atualmente, utilizamos o conceito de corrupção de uma forma muito mais generalizada, não é? O Código Penal brasileiro, inclusive, a caracteriza como um crime, podendo ser de origem passiva ou ativa.

Este mal pode estar atrelado tanto ao poder público quanto ao poder privado, e ainda, acontecer sob uma outra perspectiva.

Como a Corrupção acontece?

A corrupção pode acontecer através de vários meios, até porque, não se trata de um ato ilícito específico, mas está ligada a diversos fatores de criminalidade.

Alguns dos exemplos mais comuns são: formação de quadrilha, desvio de verba pública, lavagem de dinheiro, hipervalorização de contratos, quebra de licitações, entre outros atos considerados passíveis de punição pela justiça brasileira.

Além disso, a corrupção também pode acontecer através do nepotismo - ação que caracteriza a quebra de uma norma em favorecimento de um terceiro, como, por exemplo, a nomeação de alguém com base em parentesco para um cargo público.

Perceba que esse ato "quebra" ou "rompe" as regras estabelecidas por órgãos autoritários. Portanto, é ato infracional.

Como a Corrupção afeta o mercado financeiro?

As possibilidades prejudiciais são infinitas. Entretanto, a maior influência que a corrupção pode ter sobre o mercado financeiro acontece entre as empresas estatais.

Empresas estatais são aquelas administradas pelo poder público. O governo é o detentor da titularidade e busca garantir que os serviços de tais órgãos sejam realizados com excelência.

Por outro lado, o poder público também é o principal responsável pela fiscalização e controle de todas as regras dispostas em contratos, bem como ordens legislativas. É aí que a corrupção pode acontecer.

Uma série de recursos ilícitos podem ser utilizados para mascarar a real quantia contida nos cofres públicos. Sendo assim, o Brasil acaba girando um capital que muitas vezes não é devidamente rastreado.

Sem contar que o dinheiro desviado de empresas estatais faz uma baita falta para a população. Além da desvalorização monetária, a otimização de políticas públicas se torna cada vez mais inviável.

Corrupção Passiva versus Ativa: qual a diferença?

A passiva acontece quando um funcionário público solicita ou recebe uma vantagem indevida, para si ou para outra pessoa, ainda que fora da sua função ou até mesmo antes de assumi-la.

Já a ativa, é caraterizada quando um particular oferece ou promete alguma vantagem para um funcionário público, para que este não cumpra com as regras legislativas previstas no Código Penal.

Termo do dia

Política Contracionista

O que é uma Política Contracionista? Política contracionista é o nome dado a um tipo específico de política econômica, que tem como objetivo frear o mercado…