Logo Mais Retorno
termos

Codeshare

Autor:Equipe Mais Retorno
Data de publicação:18/08/2021 às 16:20 -
Atualizado um ano atrás
Compartilhe:

O que é Codeshare?

Codeshare é o nome dado ao acordo comercial realizado entre duas companhias aéreas. Esse acordo tem como objetivo expandir a oferta de trafego aéreo entre as empresas negociantes.

Traduzindo para o português, o termo significa “compartilhamento de código”. Isso porque, ao comprar uma passagem aérea, as linhas costumam estar expressas através de dois algoritmos, sejam eles letras ou números – ou ambos.

Portanto, o compartilhamento desses algoritmos entre duas cias configura o acordo comercial.

O Codeshare foi regulamentado pelo Ministério da Aeronáutica em 1999, através da Portaria Nº 070. Atualmente, a ANAC (Agência Nacional de Aviação Civil) é responsável pela administração e supervisão desse sistema em conjunto com o DAC (Departamento de Aviação Civil).

Como o Codeshare funciona?

Você já comprou algum voo pela companhia aérea Y e, ao embarcar, percebeu que a aeronave era da companhia X? O Codeshare funciona dessa forma, pois esse acordo comercial permite que cias diferentes vendam voos com assentos iguais.

Um dos objetivos do Codeshare é impedir que as aeronaves, independente de suas companhias, levante voo sem terem atingido a capacidade total de passageiros, a fim de evitar prejuízos econômicos.

Entretanto, o principal objetivo mesmo é possibilitar uma oferta de trafego aéreo muito maior. Vamos a um exemplo prático para que você compreenda melhor:

Suponha que a linha 1 trabalhe com voos internacionais entre São Paulo e Portugal e a linha 2 trabalhe com voos entre Portugal e China. Suponha, ainda, que você queira viajar de São Paulo para o continente asiático.

Como pôde perceber, não há uma opção de trafego direto. Você teria que comprar mais de uma passagem (uma em cada companhia) para chegar ao seu destino. Entretanto, se a linha 1 e a linha 2 fizerem um Codeshare, o problema poderá ser resolvido.

Em caso de acordo comercial entre as cias, você poderá comprar uma única passagem através da linha 1 e fazer a conexão com a linha 2 em Portugal sem precisar adquirir um novo bilhete. Nesse caso, seria normal adquirir passagens com uma companhia e embarcar na aeronave de outra em determinado momento.

Portanto, o Codeshare possibilita uma oferta de tráfego maior, pois com uma única passagem o cliente da companhia consegue viajar por um destino mais longo, além de ser mais econômico para ambos os lados.

Vale ressaltar que linhas aéreas com rotas sobrepostas não costumam fazer acordos comerciais, já que trabalham com voos para o mesmo destino.

Como as cias aéreas administram o Codeshare?

Seguindo com o mesmo raciocínio do exemplo anterior, quem será que arca com os custos e fica com os lucros desse acordo, a linha 1 ou a linha 2? Afinal, ambas as companhias fizeram um Codeshare para que fosse possível expandir a rota do cliente de São Paulo até a China, certo?

A resposta é: ambas as linhas dividem toda e qualquer responsabilidade! Sendo assim, também dividem os custos e os lucros de toda operação.

A administração do Codeshare se torna uma prática coletiva, onde as duas companhias ficam responsáveis pelas regras de bagagem, milhagem, pelo atraso e cancelamento de voos, reembolso, emissão de passagens, assim por diante.

Alguns dos acordos comerciais mais comuns nos aeroportos brasileiros foram realizados entre a LATAM e a AZUL, bem como a GOL com Aeromexico e TAP Air Portugal.

Sobre o autor
Autor da Mais Retorno
A Mais Retorno é um portal completo sobre o mercado financeiro, com notícias diárias sobre tudo o que acontece na economia, nos investimentos e no mundo. Além de produzir colunas semanais, termos sobre o mercado e disponibilizar uma ferramenta exclusiva sobre os fundos de investimentos, com mais de 35 mil opções é possível realizar analises detalhadas através de índices, indicadores, rentabilidade histórica, composição do fundo, quantidade de cotistas e muito mais!

Inscreva-se em nossa newsletter