CGE

Última modificação em 20 de Agosto de 2021 às 02:34

O que é CGE?

CGE é a sigla abreviativa para Certificação de Gestores ANBIMA para Fundos Estruturados, ao qual habilita pessoas para lidar com recursos financeiros de terceiros.

A CGE é emitida mediante aprovação em um exame, ao qual contém questões específicas sobre o assunto. Mas, afinal, o que são produtos estruturados?

Investimentos estruturados – ou investimentos alternativos, como também são conhecidos – devem seguir algumas características básicas impostas nas instruções da CVM (Comissão de Valores Mobiliários), tais como a 356, 398, 444, 579 e 578.

Os fundos estruturados mais comuns são os de Investimento Imobiliário (FII), Investimento em Direitos Creditórios (FIDC), Investimento em Participações (FIP) e Fundos de Financiamento da Industria Cinematográfica Nacional (FUNCINE).

Em geral, os fundos estruturados não estão ligados a papéis disponíveis no mercado, pois se concentram em ativos que se valorizam; geram rentabilidade de acordo com a situação econômica nacional e internacional.

Isso significa que, no caso dos FII, por exemplo, os cotistas poderão lucrar a partir do pagamento recorrente de alugueis. Ou então, os cotistas do FIP poderão lucrar de acordo com o desempenho das empresas aos quais são sócios.

Perceba que se tratam, sim, de setor específicos, mas não de um único papel. Produtos estruturados tem como principal característica o rendimento a longo prazo, dado a participação dos cotistas no desempenho das empresas e do mercado como um todo.

Para que um tipo de fundo tão complexo e com tantas exigências a serem seguidas seja bem administrado, nada mais justo do que um profissional devidamente qualificado.

Até porque, por mais diferente que seja, ainda assim é um fundo de investimento. Portanto ainda precisa de um gestor para estar à frente das negociações. 

Nesse momento a CGE entra em campo, pois é a certificação que comprova a especialização de uma pessoa nessa área de atuação.

Qualquer profissional pode prestar o exame para CGE?

Sim, qualquer profissional pode realizar a prova a fim de obter a Certificação de Gestores ANBIMA para Fundos Estruturados. Entretanto, alguns requisitos precisam ser obedecidos.

O primeiro deles se trata de certificações anteriores a CGE, como a CGA (Certificação de gestores ANBIMA), a CFA (Chartered Financial Analyst) e CAIA (Chartered Alternative Investment Analyst). O profissional que desejar obter a CGE deverá possuir algum desses três certificados.

O segundo requisito está relacionado a taxa de inscrição – que por sinal não é das mais baratas. Portanto, possuindo alguma certificação dentre as citadas anteriormente e honrando com a taxa de inscrição, qualquer pessoa poderá prestar o exame para CGE.

Vale esclarecer que a prova possui cerca de 45 questões e o candidato deve ter um acerto mínimo de 70% para ser aprovado. A inscrição, pagamento e agendamento da prova devem ser feitos através da plataforma digital da ANBIMA: www.anbima.com.br.

Falando nisso, você conhece a Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiros e de Capitais? Pois bem, a ANBIMA é a principal responsável por definir boas práticas de comportamento a serem seguidas por empresas do setor econômico e financeiro.

Foi fundada em 2009 a partir da fusão entre duas associações, a Associação Nacional das Instituições do Mercado Financeiro (ANDIMA) e a Associação Nacional dos Bancos de Investimento (ANBID).

Foi sediada no Rio de Janeiro, mas rapidamente consolidou escritório também em São Paulo.

A ANBIMA formula seus códigos a partir de quatro compromissos principais: autorregular, informar, educar e representar. Apenas os associados devem aderir as práticas propostas, estando passíveis de punições caso violem ou não cumpram com tais códigos.

Tratando-se especificamente do quesito educação a Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiros e de Capitais é perita em incentivar a qualificação profissional através de certificados como CPA-10, CPA-20, CEA, CGA, CGE e muitos outros.

Câmara de Arbitragem

Câmara de Arbitragem

O que é Câmara de Arbitragem Uma Câmara de Arbitragem é um órgão privado voltado à resolução extrajudicial de conflitos. Em outras palavras, ele se dedica...

  CONTINUAR LENDO

Glossário de Finanças e Investimentos

Pesquise a(s) palavra(s) navegando pelo alfabeto abaixo