termos

Capital fechado

Autor:Equipe Mais Retorno
Data de publicação:15/07/2021 às 05:39 - Atualizado 3 meses atrás
Compartilhe:
  • Facebook
  • Linkedin
  • Twitter Mais Retorno
  • Telegram Mais Retorno
  • WhatsApp Mais Retorno
  • Email Mais Retorno

O que é capital fechado?

Capital fechado é um tipo de negócio em que uma empresa que opera nessa modalidade conta com um único proprietário ou então é restringida a apenas alguns acionistas. O seu funcionamento é diferente das empresas de capital aberto, que permitem que diversos novos acionistas entrem por meio da compra de ações na bolsa de valores.

As empresas privadas, como também são conhecidas, só podem permitir a inclusão de um novo sócio caso o investidor interessado seja capaz de convencer um dos proprietários a vender uma parte da sua fatia do negócio. Quando isso acontece, é preciso realizar um registro oficial dessa mudança.

Nele, é elaborado uma escrituração de transferência de propriedade que, nesse caso, são todas as ações que estejam sendo vendidas para o novo acionista. Todos os passos que envolvem essa venda deve constar no livro de ações da empresa.

Como o capital fechado funciona em uma empresa?

As empresas privadas são administradas da mesma maneira que as que contam com um capital aberto. A propriedade da empresa, porém, é limitada a um número de investidores relativamente pequeno. Algumas das empresas mais famosas do mundo, aliás, são empresas com capital fechado, como o Facebook.

Embora existam empresas privadas de todos os tamanhos, a maioria delas são pequenos negócios. Sendo assim, os investidores desse tipo de negócio costumam ser aqueles que estão mais próximos dos fundadores, como amigos, membros da família, funcionários, colegas e até mesmo investidores anjos.

Se uma pequena empresa privada precisar levantar dinheiro externo para crescer, o que geralmente acontece é a próxima rodada de investimentos vir de empresas de capital de risco que são especializadas em fornecer capital para oportunidades de alto risco — e com alta recompensa. Outra opção possível é conseguir financiamento de grandes investidores institucionais por meio da chamada colocação privada.

Já se uma empresa de capital fechado for capaz de crescer o suficiente, ela pode decidir abrir o seu capital. Isso significa que ela passará a emitir ações por meio de uma oferta pública inicial, ou Inicial Public Offering (IPO) em inglês, que passam a ser negociadas nas bolsas de valores públicas.

O processo inverso também pode acontecer caso um investidor queira que uma empresa se torne de capital fechado. Nesse cenário, geralmente uma empresa de Private Equity compra uma grande parte das ações que já estejam em circulação e, em seguida, comunica os responsáveis por vende-las que elas serão retiradas da lista em algum momento futuro.

Quais são as vantagens e as desvantagens do capital fechado?

Abrir uma empresa de capital fechado tem as suas vantagens, mas também as suas desvantagens. Entre os principais benefícios, é possível citar o fato de que os acionistas têm controle total do negócio.

Por outro lado, uma das maiores desvantagens desse tipo de negócio é que, como os acionistas de fora só podem entrar por meio de uma negociação com os sócios atuais, a chance de obter investimentos externos é bem menor quando comparado às empresas com capital aberto. Além disso, quando o negócio não conta com capital aberto, consequentemente não permite investimentos feitos na Bolsa de Valores. Isso significa que, naturalmente, a liquidez ao investimento também será menor.

Ainda falando sobre os benefícios, uma característica que é bastante vantajosa para quem prefere ter um controle maior das finanças é que uma empresa de capital fechado pode realizar toda a sua contabilidade por meio de um escritório de confiança que seja escolhido pelos próprios acionistas. Já no caso das empresas de capital aberto, todo esse serviço é feito por um conselho de acionistas que estão no negócio.

Outra grande vantagem das empresas de capital fechado é que elas contam com mais liberdade em relação à transparência para o mercado. Isso significa que os sócios podem — ou não — divulgar os seus números para o mercado, por exemplo. Já as que operam com capital aberto são obrigadas a realizar essa divulgação e, além disso, precisam seguir várias regras específicas para atrair possíveis novos acionistas.

Sobre o autor
Equipe Mais RetornoA Mais Retorno é um portal completo sobre o mercado financeiro, com notícias diárias sobre tudo o que acontece na economia, nos investimentos e no mundo. Além de produzir colunas semanais, termos sobre o mercado e disponibilizar uma ferramenta exclusiva sobre os fundos de investimentos, com mais de 35 mil opções é possível realizar analises detalhadas através de índices, indicadores, rentabilidade histórica, composição do fundo, quantidade de cotistas e muito mais!
Mais sobre
Nome Sujo (na praça)

Nome Sujo (na praça)

O que significa ter Nome Sujo na Praça? As pessoas que estão com o “nome sujo na praça” não são boas pagadoras e estão devendo nas...

  CONTINUAR LENDO