termos

Canal Paralelo

Autor:Equipe Mais Retorno
Data de publicação:19/07/2021 às 06:05 - Atualizado 4 meses atrás
Compartilhe:
  • Facebook
  • Linkedin
  • Twitter Mais Retorno
  • Telegram Mais Retorno
  • WhatsApp Mais Retorno
  • Email Mais Retorno

O que é um canal paralelo?

Um canal paralelo é um padrão de gráfico poderoso que, embora geralmente esquecido, combina várias formas de análises técnicas com o intuito de fornecer aos traders pontos considerados como potenciais para entrar e sair das negociações, bem como informações necessárias para controlar os riscos.

Como um canal paralelo funciona?

Um canal paralelo consiste em, pelo menos, quatro pontos de contato. Isso porque sempre será necessário existir, pelo menos, dois pontos baixos para se conectarem e dois pontos altos que sempre se conectarão um ao outro. Em um contexto de análise técnica, esse tipo de canal ocorre quando o preço de um ativo se move entre duas linhas de tendências paralelas.

A linha de tendência superior conecta as oscilações máximas de preço, enquanto a linha de tendência inferior conecta as oscilações que são consideradas mínimas. O canal pode, então, ser inclinado para cima, para baixo ou de forma lateral em um gráfico.

Se o preço sair de um canal de negociação para cima, o movimento pode indicar que o preço subirá ainda mais. Se o preço, por outro lado, cair abaixo da parte inferior do canal, essa queda indica que mais vendas podem estar a caminho.

A técnica do canal de negociação geralmente funciona melhor com as ações que tenham uma quantidade média de velocidade — o que pode ser importante para determinar a quantidade de lucro possível dentro de uma negociação. Se a volatilidade for baixa, por exemplo, o canal não será muito grande e isso significa que os lucros serão potencialmente bem menores. Já os canais maiores são associados a mais volatilidade com frequência, o que significa que existem maiores chances de lucros potenciais.

Quais são os tipos de canais paralelos?

De um modo geral, existem três tipos de canais paralelos. O primeiro são angulados para cima e, por isso, são chamados de canais ascendentes. Já os canais em que as linhas de tendência são horizontais, podem ser chamados de faixas de negociação, retângulos ou simplesmente canais horizontais.

Já os canais inclinados para baixo são chamados de canais descendentes. Tanto os canais ascendentes quanto os descendentes também podem ser chamados de canais de tendência. Isso porque o preço sempre estará se movendo mais predominantemente em uma direção.

Como um canal paralelo determina a confiabilidade comercial?

Um canal paralelo consegue fornecer a capacidade de determinar a probabilidade de sucesso de uma negociação. Isso só é possível por meio das confirmações. De forma simples, elas representam o número de vezes em que o preço se recuperou da parte superior ou inferior do canal.

Aqui, é importante citar que existem níveis de confirmação e que é importante conhecê-los para não se perder no processo. Os mais importantes a serem lembrados são:

  • de 1 a 2, que significa que o canal é fraco, ou seja, não negociável;
  • 3 a 4, que constata que o canal é adequado, ou seja, negociável;
  • de 5 a 6 o canal é forte e confiável;
  • acima de 6, indica que o canal é muito forte — e muito mais confiável.

Além disso, um canal paralelo pode fornecer recursos integrados de gerenciamento de dinheiro na forma de níveis de stop-loss e take-profit. A primeira regra para determinar esse ponto, aliás é que se o investidor comprou na parte inferior do canal, é melhor sair e realizar os lucros na parte superior do canal — mas também é preciso definir uma ordem de stop-loss que esteja ligeiramente abaixo da parte inferior do canal para permitir espaço para a volatilidade regular.

Já se a posição vendida foi assumida no topo do canal, o indicado é sair e obter lucro na parte inferior do canal. Além disso, também é recomendado definir uma ordem de stop-loss ligeiramente acima do topo do canal para permitir a volatilidade.

Sobre o autor
Equipe Mais RetornoA Mais Retorno é um portal completo sobre o mercado financeiro, com notícias diárias sobre tudo o que acontece na economia, nos investimentos e no mundo. Além de produzir colunas semanais, termos sobre o mercado e disponibilizar uma ferramenta exclusiva sobre os fundos de investimentos, com mais de 35 mil opções é possível realizar analises detalhadas através de índices, indicadores, rentabilidade histórica, composição do fundo, quantidade de cotistas e muito mais!

Inscreva-se em nossa newsletter

Ordem a mercado

Ordem a mercado

O que é ordem a mercado? Ao comprar ou vender ações na bolsa de valores, investidores geralmente têm as negociações mediadas por corretores particulares ou agências...

  CONTINUAR LENDO