termos

Balancete de verificação

Autor:Equipe Mais Retorno
Data de publicação:20/07/2021 às 01:30 - Atualizado 3 meses atrás
Compartilhe:
  • Facebook
  • Linkedin
  • Twitter Mais Retorno
  • Telegram Mais Retorno
  • WhatsApp Mais Retorno
  • Email Mais Retorno

O que é balancete de verificação?

Balancete de verificação é um relatório auxiliar, isto é, não-obrigatório, que apresenta os valores do patrimônio, as movimentações financeiras e os saldos de uma companhia.

O relacionamento entre empresários, contadores, sócios e investidores envolve uma série de relatórios financeiros, como Planejamentos Orçamentário, Demonstrativo de Fluxo de Caixa (DFC) e Relatório de contas a pagar e a receber.

Todos eles têm a sua importância e, no caso do balancete de verificação, a sua principal utilidade é a de refinar os resultados e evitar erros que possam aparecer em documentos obrigatórios, como o Balanço Patrimonial (BP).

Como fazer um balancete de verificação?

Todo balancete tem a proposta de controlar as entradas e as saídas que acontecem em uma empresa.

Diferente do balanço, que é uma análise financeira aprofundada de todo o ano contábil, o balancete é mais rápido, conciso, objetivo e útil para tomadas de decisão mais frequentes no dia a dia dos empresários.

Os elementos mínimos que todo balancete de verificação deve ter são:

Cabeçalho

É a identificação da entidade, com nome e assinatura do contador responsável, além da categoria profissional e número do registro no Conselho Regional de Contabilidade.

Ativo

Conjunto de contas que a empresa possui, incluindo bens e direitos. Exemplos: dinheiro em caixa, estoques, ativos imobilizados, investimentos etc.

Saldo anterior

Saldo apresentado pelo balancete de verificação mais recente já elaborado no período anterior.

Movimentações

Débitos e créditos que aconteceram no período do balancete — que, normalmente, é de 30 dias.

Saldo final

Consiste no saldo restante, após as movimentações que aconteceram no intervalo de tempo.

Para reunir isso tudo e formar um balancete que é, basicamente, uma tabela, basta criar 4 colunas: 

  • contas;
  • saldo inicial (dividida em débito e crédito);
  • movimento (também dividida em crédito e débito);
  • saldo final (também subdividida, como as colunas anteriores). 

De acordo com as normas de contabilidade, o relatório deve ter de 2 até 8 colunas.

Depois, cada linha do balancete deve ser preenchida com as contas. Por exemplo: caixa, duplicatas a pagar, capital social, vendas, compras, aluguéis etc. A última linha deverá ser referente ao total.

Lembre-se de que para cada valor preenchido na coluna de débito, o seu complementar deverá estar na coluna de crédito. Caso não seja possível fazer esse pareamento, algum outro erro pode estar acontecendo para que esse dinheiro ‘se perca’ no meio do caminho.

Quais são os tipos de balancete de verificação?

Esse demonstrativo é uma espécie de preparo para facilitar a elaboração do DRE (Demonstrativo dos Resultados do Exercício) e do BP. 

Por causa disso, ele pode ser dividido em dois tipos:

Balancete de verificação inicial ou preparatório

É o ponto de partida do DRE, pois compõe todas as contas de resultado (receitas e despesas) e contas patrimoniais (ativo, passivo e patrimônio líquido).

Balancete de verificação final ou ajustado

É composto apenas pelas contas patrimoniais, por isso é útil na elaboração do Balanço Patrimonial. O que houver de lucro ou prejuízo será destinado ao patrimônio líquido.

Qual a importância do balancete de verificação?

Como você pode ver, ao elaborar esse demonstrativo, é possível:

  • acompanhar o alcance das metas financeiras;
  • planejar melhor os meses seguintes;
  • melhorar as tomadas de decisão;
  • analisar ganhos potenciais e possíveis reduções de despesas;
  • relatar informações relevantes aos investidores, sócios e fornecedores;
  • antecipar erros que poderiam aparecer em relatórios obrigatórios.

Nos investimentos, esse tipo de balancete dificilmente estará disponível aos acionistas, em geral. 

Mas, uma vez que documentos como DRE e BP são extremamente importantes na contabilidade das empresas e ainda estão disponíveis para consulta pública, é benéfico poder contar com um balancete de verificação para aprimorar a elaboração deles.

Sobre o autor
Equipe Mais RetornoA Mais Retorno é um portal completo sobre o mercado financeiro, com notícias diárias sobre tudo o que acontece na economia, nos investimentos e no mundo. Além de produzir colunas semanais, termos sobre o mercado e disponibilizar uma ferramenta exclusiva sobre os fundos de investimentos, com mais de 35 mil opções é possível realizar analises detalhadas através de índices, indicadores, rentabilidade histórica, composição do fundo, quantidade de cotistas e muito mais!
Nome Sujo (na praça)

Nome Sujo (na praça)

O que significa ter Nome Sujo na Praça? As pessoas que estão com o “nome sujo na praça” não são boas pagadoras e estão devendo nas...

  CONTINUAR LENDO