Empresa

A Raízen fechou contrato para formar uma joint venture com o Grupo Gera, que atua no segmento de energia no Brasil.

Para formação da nova empresa, a Raízen Energia irá investir aproximadamente R$ 212 milhões por participações em empresas do Grupo Gera, além de fazer um aporte primário no total de R$ 106 milhões para o desenvolvimento de novos negócios.

Foto: Divulgação
Raízen fecha acordo para formar joint venture de energia com o Grupo Gera - Foto: Raízen/Divulgação

Segundo comunicado ao mercado, o Grupo Gera atua no setor de energia e está presente em 14 Estados, gerenciando mais de 15 mil unidades consumidoras de energia, investindo em projetos de geração distribuída para grandes empresas e gerindo energia e utilidades de grandes consumidores nacionais.

O contrato envolve a operação de geração de energia, atualmente com 15 plantas em 4 estados (São Paulo, Rio de Janeiro, Paraíba e Pernambuco) e capacidade instalada para geração de 23 MW (127.000 MWh/ano), utilizando fontes limpas e renováveis como solar, hidro e biogás de resíduos sólidos urbanos.

Além disso, prevê o desenvolvimento de novos projetos de geração distribuída de energia renovável e soluções de tecnologia relacionados à contratação, gestão e consumo de energia elétrica e eficiência energética com foco no desenvolvimento e inovação para os consumidores de energia.

"Com a conclusão desta operação a Raízen passará a deter o controle dos segmentos de Geração de Energia e Desenvolvimento e a Gera manterá o controle de Soluções", afirma a companhia. O fechamento da transação ainda está sujeito ao cumprimento de condições suspensivas estabelecidas e pode passar por ajustes de preço.

Distribuidora paraguaia

Em agosto, a Raízen informou ao mercado, via fato relevante, que celebrou um contrato de compra de ações para a aquisição de 50% da distribuidora paraguaia de combustíveis Barcos y Rodados (B&R) no valor de US$ 130 milhões.

Do valor total, segundo a Raízen, US$ 40 milhões serão pagos na data de fechamento e US$ 90 milhões divididos em cinco parcelas anuais.

Como parte da operação a companhia sublicenciará o direito de uso da marca Shell para a B&R, cujos postos passarão a operar progressivamente sob a bandeira Shell. / com Agência Estado

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Veja mais Ver mais