Mercado Financeiro

Steven Cohen é um dos mais famosos investidores nos dias atuais. Afinal, sua história é repleta de sucesso e de estratégias arriscadas envolvendo ações. Mas, com isso, conseguiu acumular um patrimônio de bilhões de dólares.

Apesar de inúmeras vitórias, sua história também envolve um grande escândalo. Do qual, foi tema de um livro e assunto principal entre investidores mundiais.

Conheça mais sobre Cohen, entenda quais são seus negócios e estratégias para alcançar o sucesso. Além disso, descubra algumas curiosidades sobre o empresário e sua vida.

Quem é Steven Cohen?

O bilionário Steven Cohen possui um patrimônio de US$ 14,5 bilhões, graças a sua experiência no mercado de ações. De acordo com a Forbes, em 2020, ele é o 36º mais rico da América e o 77º no mundo.

Hoje ele é o responsável por administrar a empresa de fundos de hedge Point 72 Asset Management. Esses fundos são formas de investimento e você pode saber mais aqui.

Ficou conhecido especialmente por criar o SAC Capital Advisors, um dos maiores exemplos de investimentos do tipo hedge da bolsa de valores. Assim, conquistou uma grande parte de sua fortuna.

No escândalo em que se envolveu, ele sofreu acusações de esquemas relacionados a informações privilegiadas. Ao fim da investigação, a empresa declarou-se culpada. Por isso, Steven encerrou a SAC e pagou mais de US$ 1,8 bilhões em multas.

História de vida do Steven Cohen

Steve Cohen é americano e nasceu em 1956 em Connecticut, na cidade de Greenwich. Então, em 1978, ele se formou em economia em uma faculdade na Pensilvânia. Logo após, começou o seu primeiro trabalho em Wall Street.

A partir disso, Steve começou a demonstrar o quanto ele seria um sucesso em sua profissão. Afinal, já no primeiro dia conseguiu um lucro de US$ 8 mil dólares para o grupo Grunthal e Company, seu primeiro contratante. Com isso, ele se tornou Trader Junior.

Em 1992, fundou a SAC. Para tanto, investiu US$ 10 milhões de seu próprio dinheiro e mais US$ 10 milhões de capital externo.

Como Steven Cohen ficou rico?

Ele possui ótimas habilidades de trader. Ou seja, é um investidor que busca por ganhos a curto prazo. Portanto, realiza venda e compra de ações em pouco tempo. Também tem um perfil arrojado e que tolera riscos.

A ascensão em sua carreira começou quando iniciou os trabalhos no banco de investimentos Gruntal & Co. No qual, ele gerenciava diariamente negociações em torno dos US$ 100 mil.

Devido ao sucesso, conseguiu criar a SAC. Inclusive, por muito tempo gerava um retorno anual de 30% aos clientes. Desse modo, Cohen passou a utilizar algumas estratégias de investimento, como:

Ramo farmacêutico

Em 2008, a SAC já acumulava mais de US$ 700 milhões em produtos Elan e Wyeth. Eles eram do ramo farmacêutico e tinham a finalidade de tratar o Alzheimer. Entretanto, ao anunciarem um resultado negativo nos testes, as ações caíram de forma rápida.

Não houve grandes prejuízos porque Steven Cohen havia liquidado as posições uma semana antes. Além disso, teve um lucro de US$ 275 milhões, mas isso gerou um grande problema que veremos a seguir.

Escândalo com a SAC Capital Advisors

Um grande escândalo envolvendo Cohen aconteceu em 2012. No qual acusavam a SAC sobre um esquema de compartilhamento de informações privilegiadas. Ou seja, que as movimentações da empresa funcionavam de forma ilegal.

A SAC foi a responsável por investigar a empresa. De modo geral, eles funcionam como a Comissão de Valores Mobiliários Americano.

O ex-gerente da SAC, Mathew Martoma, foi acusado. ENtão, algum tempo depois, foi considerado culpado e teve decretada uma pena de 9 anos de prisão.

Após a investigação, a SAC informou que o profissional teve informações sobre os medicamentos, antes mesmo da divulgação ao público. Dessa forma, ele aconselhou Cohen a vender a posição para que não houvesse prejuízos.

Mesmo não sendo indiciado, Stephen pagou uma multa bilionária no caso. Além disso, por dois anos não pode administrar investimentos de outras pessoas.

Por fim, a SAC foi transformada no Point72 Asset Management e obteve números impressionantes. Em 2018, pode começar a aceitar capital externo. Ainda neste ano, o investidor foi considerado pela Forbes como o gerente com maior lucro nos EUA.

Livro

Em 2018, um livro sobre toda esta história foi lançado. Assim, seu título é “Black Edge: Inside Information, Dirty Money, and the quest to bring down the most wanted”, de Sheelah Kolhatkar.

Na obra, a autora conta em detalhes como foi a investigação. Bem como, destaca a participação de Steven em todo o processo.

Negócios do Steven Cohen

A fama de Steven Cohen se dá pelas suas habilidades financeiras. Principalmente, por ter um perfil de investidor mais audacioso. Dessa forma, ele apostou em ações de alto risco e com lucros altos.

No fundo de hedge, essa técnica de abordagem mais agressiva é mais usada. Com o intuito de aumentar a lucratividade e esse tem sido seu maior negócio.

Antes, ele usava a estratégia de Day trade. Ou seja, a compra e venda de ações é feita no mesmo dia, então é uma estratégia rápida e arriscada, porém pode ser muito lucrativa e gerar grandes lucros em um único dia.

Por muitos anos, Cohen melhorou suas técnicas de investimento para aumentar seu patrimônio. Assim, sempre está por dentro das tendências, a fim de se antecipar às situações que podem ocorrer.

Estratégia de investimento

Para Steven Cohen, o principal objetivo é identificar oportunidades. Então, segue o plano de alto volume e rapidez na compra e venda de ações.

O investidor acredita que seu sucesso é devido ao talento para formar um grande time. Afinal, é muito importante ter uma equipe com profissionais qualificados e que conseguem entender as mudanças do mercado.

Curiosidades sobre o Steve Cohen

Além de um ótimo investidor, ele também é conhecido pelo seu apreço pelas artes. Aliás, sua coleção de obras já ultrapassa  US$ 1 bilhão, mesmo tendo começado apenas nos anos 2000.

Ele já foi citado na revista Art News, no qual ocupava o top 10 de colecionadores. Inclusive, uma das vontades de Steve é ter um museu em sua casa. Assim, poderá expor sua ampla coleção, que tem grandes pintores, como:

A tela Le Rêve é uma de suas aquisições. Logo, Stephen desembolsou mais de US$ 150 milhões por ela.

Imóveis

Além das obras de artes, Cohen também investe em imóveis. Atualmente, vive em uma mansão em Connecticut avaliada em torno de  US$ 15 milhões. Mas, também sempre compra e vende apartamentos.

Uma de suas coberturas foi vendida por  US$ 45 milhões. Já outra casa teve um lance inicial de  US$ 33,5 milhões. Contudo, possui algumas propriedades para a família, como uma em Nova York e uma grande mansão localizada em Beverly Hills.

Entidades sociais

A filantropia também faz parte da vida de Steven Cohen. O investidor já doou mais de US$ 700 milhões para causas sociais. Entre elas, foram beneficiados militares e crianças.

Investindo em Criptomoedas

Antenado nas novidades do mercado, Steven Cohen também começou a investir em criptomoedas. Em resumo, é uma moeda virtual, que utiliza tecnologia blockchain. Ou seja, isso permite a troca de transações seguras dessas moedas.

O Bitcoin foi o primeiro tipo de criptomoeda e surgiu em 2009. Desde então, tem ganhado fama e sucesso entre os investidores mais ousados, hoje a cripto vale mais que U$ 55 mil.

Ele investiu no time de beisebol New York Mets, do qual é proprietário minoritário pelo seu investimento. A princípio, começou em 2012, mas já negocia a aquisição de 80% para ter controle da maior parte do time, que vale por volta de US$ 2,5 milhões.

O New York Mets compete na liga Major League Baseball, em Nova Iorque. Desse modo, a equipe disputa a divisão leste da National League e geralmente lota estádios em suas disputas.

De acordo com a Forbes, caso a compra seja realizada, Cohen será o sócio majoritário mais rico da liga. Afinal, seu patrimônio já ultrapassa US$ 14,5 bilhões.

Imagem do autor

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Mercado Financeiro
Economia
Mercado Financeiro
Mercado Financeiro
Veja mais Ver mais