Economia

Preço médio do gás de cozinha passa dos R$ 100, segundo levantamento da ANP

Em algumas localidades, como em Sinop, no estado do Mato Grosso, o valor do produto chegou a R$ 135

Data de publicação:19/10/2021 às 03:23 - Atualizado um mês atrás
Compartilhe:
  • Facebook
  • Linkedin
  • Twitter Mais Retorno
  • Telegram Mais Retorno
  • WhatsApp Mais Retorno
  • Email Mais Retorno

O preço médio do gás de cozinha ultrapassou pela primeira vez os R$ 100 na semana passada, segundo dados da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP).

Em algumas localidades, como em Sinop, no estado do Mato Grosso, o valor chegou a R$ 135, na semana de 10 a 16 de outubro. Na média, o preço foi de R$ 100,44.

Foto: Prefeitura de Tietê/Divulgação
O preço médio do gás de cozinha ultrapassou pela primeira vez os R$ 100 na semana passada, segundo dados da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) - Foto: Prefeitura de Tietê

O aumento reflete o reajuste da Petrobras realizado em 9 de outubro para o Gás Liquefeito de Petróleo (GLP), da ordem de 7,2%, mesmo índice de reajuste para a gasolina no mesmo período.

Na semana anterior, a estatal já havia anunciado aumento de 9% para o óleo diesel, seguindo a alta do petróleo no mercado internacional.

O preço médio do botijão de 13 quilos foi encontrado a R$ 105,40 na região Centro-Oeste, R$ 106,10 na região Norte e R$ 103,67 na região Sul. No Sudeste, o preço médio do produto ficou em R$ 98,86 e, no Nordeste, em R$ 98,34.

Gasolina

A gasolina também avançou, após o aumento anunciado pela Petrobras, com o preço médio do litro pulando de R$ 6,117 para R$ 6,321 de uma semana para outra, registrando alta de 3,3%.

O preço mais alto do combustível continua sendo registrado em Bagé, no Rio Grande do Sul, a R$ 7,499 o litro, e o mais baixo foi encontrado a R$ 5,299 em Cotia, São Paulo.

Já o preço do diesel se manteve praticamente estável na semana passada, com o preço médio subindo 0,3% em relação ao da semana anterior, para R$ 4,976 o litro.

Etanol

Os preços médios do etanol hidratado subiram em 18 Estados e no Distrito Federal na semana entre 10 e 16 de outubro, de acordo com a ANP. Em outros oito Estados, os preços recuaram.

Nos postos pesquisados pela ANP em todo o País, o preço médio do etanol subiu 0,92% na semana em relação à anterior, de R$ 4,775 para R$ 4,819 o litro.

Em São Paulo, principal Estado produtor, consumidor e com mais postos avaliados, a cotação média do hidratado ficou em R$ 4,627 o litro, alta de 1,38% ante a semana anterior.

O preço mínimo registrado na semana para o etanol em um posto foi de R$ 4,099 o litro, em São Paulo, e o menor preço médio estadual, de R$ 4,592, foi registrado em Mato Grosso.

O preço máximo, de R$ 7,099 o litro, foi verificado em um posto do Rio Grande do Sul. O maior preço médio estadual também foi o do Rio Grande do Sul, de R$ 6,277.

Na comparação mensal, o preço médio do biocombustível no País subiu 3,57%. O Estado com maior alta no período foi Roraima, onde o litro subiu 6,38% no mês.

Na apuração semanal, a maior alta de preço também foi observada em Roraima, com avanço de 3,11%, para R$ 5,635 o litro. / com Agência Estado

Sobre o autor
Mais Retorno
Mais RetornoA Mais Retorno é um portal completo sobre o mercado financeiro, com notícias diárias sobre tudo o que acontece na economia, nos investimentos e no mundo. Além de produzir colunas semanais, termos sobre o mercado e disponibilizar uma ferramenta exclusiva sobre os fundos de investimentos, com mais de 35 mil opções é possível realizar analises detalhadas através de índices, indicadores, rentabilidade histórica, composição do fundo, quantidade de cotistas e muito mais!
Política Externa Independente (PEI)

Política Externa Independente (PEI)

O que é Política Externa Independente (PEI)? A Política Externa Independente (PEI) foi uma política implementada pelo Presidente Jânio Quadros a partir de 1961, que buscava...

  CONTINUAR LENDO