Logo Mais Retorno
Economia

PPI dos EUA sobe 0,5% em abril ante março, como previsto

Em 12 meses, índice desacelera, de 11,5% para 11,0%

Data de publicação:12/05/2022 às 13:42 -
Atualizado 9 dias atrás
Compartilhe:
  • Facebook
  • Linkedin
  • Twitter Mais Retorno
  • Telegram Mais Retorno
  • WhatsApp Mais Retorno
  • Email Mais Retorno

O índice de preços ao produtor (PPI, na sigla em inglês) dos Estados Unidos subiu 0,5% em abril ante março, segundo dados com ajustes sazonais publicados nesta quinta-feira pelo Departamento do Trabalho do país. O resultado veio em linha com a expectativa de analistas consultados pelo The Wall Street Journal.

PPI
Foto: Envato

O núcleo do PPI, que exclui itens voláteis como alimentos e energia, avançou 0,6% na comparação mensal de abril, também seguindo a previsão do mercado. No confronto anual, o PPI deu um salto de 11,0% em abril, desacelerando ante a alta anual de 11,5% no mês anterior, e o núcleo do índice teve alta de 6,9%.

O Departamento do Trabalho também revisou para cima o PPI mensal de março, de ganho de 1,4% para aumento de 1,6%.

Inflação é problema número 1 dos EUA

A secretária do Tesouro dos Estados Unidos, Janet Yellen, afirmou nesta quinta-feira, 12, que a inflação "é o problema número um" neste momento para o país.

Durante audiência do Comitê de Estabilidade Financeira, da Câmara dos Representantes, ela reafirmou o compromisso do governo do presidente Joe Biden na busca por medidas a fim de ajudar a conter o quadro, como atuar para ajudar a reparar problemas nas cadeias de produção.

Janet Yellen falou também sobre o lançamento de um relatório recente sobre potenciais riscos à estabilidade financeira dos EUA.

Segundo ela, o sistema financeiro do país "continua a funcionar de modo ordenado".

Ao mesmo tempo, a autoridade disse que os EUA continuarão a coordenar suas ações para responder à guerra na Ucrânia, entre elas as sanções à Rússia por causa do ataque ao vizinho./Agência Estado

Sobre o autor
Mais Retorno
A Mais Retorno é um portal completo sobre o mercado financeiro, com notícias diárias sobre tudo o que acontece na economia, nos investimentos e no mundo. Além de produzir colunas semanais, termos sobre o mercado e disponibilizar uma ferramenta exclusiva sobre os fundos de investimentos, com mais de 35 mil opções é possível realizar analises detalhadas através de índices, indicadores, rentabilidade histórica, composição do fundo, quantidade de cotistas e muito mais!