Empresa

A Petrobras ampliou em 22% o total investido em 12 meses, informou a empresa em comunicado no dia anterior. No segundo trimestre deste ano, o orçamento ficou em US$ 2,4 bilhões, superior aos US$ 301 milhões recebidos com a venda de ativos.

Foto: Landulpho Alves / Agência Brasil
Petrobras reverteu o quadro de retração dos investimentos em 2020 no segundo trimestre deste ano, segundo petroleira - Foto: Arquivo

Com esses números, a empresa reverte o quadro de retração do ano passado, período em que a economia foi mais fortemente impactada pela pandemia da covid-19.

"Isso demonstra que a Petrobras está investindo mais que desinvestindo, realocando melhor seus recursos e construindo um portfólio de projetos e ativos de alta qualidade, rentáveis, resilientes e que geram valor", destacou, no comunicado, o diretor financeiro e de Relacionamento com Investidores, Rodrigo Araujo.

Exploração e produção

Segundo a Petrobras, mais da metade dos investimentos realizados no segundo trimestre de 2021 foram aplicados em projetos de expansão, principalmente, para aumentar a capacidade de ativos existentes, implantar novos ativos de produção, escoamento e armazenagem, aumentar eficiência ou rentabilidade do ativo e implantar infraestrutura essencial para viabilizar outros projetos de crescimento.

Dos US$ 2,4 bilhões investidos, o segmento de Exploração e Produção ficou com US$ 1,9 bilhão, dos quais aproximadamente 60% foram gastos em projetos de expansão.

Esses investimentos concentraram-se no desenvolvimento da produção em águas ultraprofundas do polo pré-sal da Bacia de Santos - US$ 900 milhões - e no desenvolvimento de novos projetos em águas profundas.

Além do FPSO (unidade flutuante de produção, armazenamento e transferência de petróleo, em português), carioca que inicia a produção no Campo de Sépia em agosto, a Petrobras ainda prevê a entrada em operação de mais 12 FPSOs até 2025.

O FPSO do Projeto Integrado do Parque das Baleias, em fase de contratação, e outras 11 novas plataformas que já estão em fase de execução. / com Agência Estado

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Veja mais Ver mais