Economia

Nesta semana, será possível conhecer as novas projeções do mercado para o crescimento do Produto Interno Bruto deste ano. Isso após a surpreendente alta de 1,2% registrada no primeiro trimestre deste ano, quando o mercado estimava um avanço bem mais modesto para o PIB, de 0,5%. Os novos números devem se aproximar de 5%.

As primeiras sinalizações devem chegar com a divulgação do boletim Focus do Banco Central na manhã desta segunda-feira. Nele, há uma combinação das projeções feitas por bancos, gestoras, consultorias, empresas não-financeiras, para o crescimento da economia, taxas de juros, câmbio e inflação, balanço de pagamento, entre outras variáveis econômicas.

foto: Envato
Última projeção de crescimento para o PB deste ano do mercado, na semana passada, estava em 3,96%; estimativas devem subir

A última projeção para o avanço do PIB em 2021, trazida pelo boletim era de 3,96% na semana passada. Os novos cálculos, no entanto, devem trazer números mais próximos de 5%.

Uma das primeiras casas a rever o seu posicionamento foi a Infinity Asset Mangement Investimentos: “Revisamos nossa projeção do Produto Interno Bruto (PIB) em 2021 brasileiro de 3,86% auferidos em março, o qual já contavam com uma revisão para 4,47% com o ajuste das projeções do primeiro trimestre, para 5,08%.

A gestora esclarece que, além do resultado divulgado recentemente, a revisão tomou como base “a força acima das expectativas demonstrada na Formação Bruta de Capital Fixo (FBCF), traduzida como o investimento privado”.

Isso porque esse movimento é um forte indicador antecedente e abre espaço para uma retomada econômica mais consistente, também impulsionada por exportações, especialmente de commodities, que podem ser ainda mais beneficiadas, caso um plano robusto de infraestrutura seja aprovado pelo governo americano.

Outro fator considerado no recálculo do PIB pela Infinity foi a possibilidade cada vez mais concreta de aceleração do processo de imunização e as consequências positivas do evento. Resultados já observados em economias que efetuaram vacinações em massa.

Pelo lado da oferta, portanto, a Infinity espera por um crescimento de 7,55% nos investimentos privados, 11,66% nas exportações e pela demanda, o retorno dos serviços aos 4,24% será o diferencial para o nosso cenário.

“Neste momento, ainda estamos em revisão do crescimento para 2022, a depender tanto da realização das atuais projeções, quanto da perspectiva de crescimento inercial, com principal referencial o processo de imunização brasileiro”, afirma a gestora.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Visualizar Comentários

Veja mais Ver mais