Empresa

Nova gestão da Eletrobras deverá avaliar ingresso no novo mercado, diz Limp

Mudanças na estrutura da empresa também devem ser decididas após a venda do controle da União, no início do ano que vem

Data de publicação:15/07/2021 às 11:01 - Atualizado 5 meses atrás
Compartilhe:
  • Facebook
  • Linkedin
  • Twitter Mais Retorno
  • Telegram Mais Retorno
  • WhatsApp Mais Retorno
  • Email Mais Retorno

A Eletrobras poderá ingressar no novo mercado da B3 após a capitalização da empresa, mas isso não deverá acontecer junto com a desestatização, segundo o presidente da estatal elétrica, Rodrigo Limp.

Foto: Arquivo
Avaliação sobre a entrada da Eletrobras no novo mercado deve acontecer somente após a privatização - Foto: Envato

Mudanças na estrutura da empresa também devem ser decididas após a venda do controle da União, no início do ano que vem.

"Os novos acionistas poderão discutir a estrutura mais eficiente da empresa. Hoje, a premissa é racionalizar as participações acionárias da Eletrobras, reduzi-las. Existe a possibilidade dessa redução continuar no próximo ano", afirmou Limp, em evento virtual promovido pela agência de notícias especializadas Canal Energia.

Segundo o executivo, não há perspectiva de as grandes empresas controladas pela estatal serem desmembradas da controladora após a capitalização. Da mesma forma, a Eletrobras deve manter participação acionária na Eletronuclear.

Mas o modelo de como isso vai acontecer ainda não está definido. As obras e contratações da usina nuclear Angra 3 não serão interrompidas.

Investimentos futuros

O plano de investimento para o período de 2022 a 2026 está sendo elaborado e já considera a capitalização da empresa, segundo Limp. Com a venda do controle da União, é projetado um orçamento de R$ 200 milhões nos cinco anos, praticamente o dobro do que seria investido sem a capitalização.

O aumento do orçamento, no entanto, deverá ser gradual e não deve ser tão evidente no próximo ano.

Limp afirmou ainda que a companhia continua aberta a novos negócios e que não descarta a participação em novos leilões. O avanço nos segmentos de renováveis, de comercialização e no mercado livre estão no radar. / com Agência Estado

Sobre o autor
Mais Retorno
Mais RetornoA Mais Retorno é um portal completo sobre o mercado financeiro, com notícias diárias sobre tudo o que acontece na economia, nos investimentos e no mundo. Além de produzir colunas semanais, termos sobre o mercado e disponibilizar uma ferramenta exclusiva sobre os fundos de investimentos, com mais de 35 mil opções é possível realizar analises detalhadas através de índices, indicadores, rentabilidade histórica, composição do fundo, quantidade de cotistas e muito mais!
Ordem a mercado

Ordem a mercado

O que é ordem a mercado? Ao comprar ou vender ações na bolsa de valores, investidores geralmente têm as negociações mediadas por corretores particulares ou agências...

  CONTINUAR LENDO