Economia

Bernie Madoff, financista norte-americano e autor do maior esquema de pirâmide da história, morreu na prisão nesta quarta-feira, 14, segundo informações do serviço penitenciário dos Estados Unidos (BoP).

Madoff morreu aos 82 anos e cumpria, desde 2009, pena de 150 anos após ser condenado por um golpe financeiro que pode ter chegado a US$ 63 bilhões.

Morre Bernie Madoff
O financista Bernie Madoff, utor do maior esquema de pirâmide da história - Foto: Reprodução/Youtube

"Podemos confirmar que Bernard Madoff morreu em 14 de abril de 2021 no Centro Médico Federal de Butner, na Carolina do Norte", declarou um porta-voz do BoP, por e-mail, à agência de notícias americana Associetad Press.

Madoff nasceu em 1938 em Nova Iorque. Aos 22 anos, o ele fundou e se tornou presidente de uma sociedade de investimentos, a Bernard Madoff Investment Securities LLC. Com o passar do tempo, ele ganhou notoriedade em Wall Street e atraiu milhares de clientes. Ele foi um dos fundadores e chegou a presidir a bolsa de Nasdaq na década de 1990.

O que Bernard Madoff fez?

Não se sabe ao certo quando iniciou a fraude, contudo, o sistema funcionou por décadas e levou diversos investidores à ruína.

Usando sua empresa, Bernard convenceu milhares de pessoas a utilizarem suas economias para fazer investimentos, prometendo lucros consistentes.

No entanto, o que seus investidores não sabiam é que estavam entrando em um modelo de negócio conhecido como esquema Ponzi, que atrai investidores, garantindo retornos excepcionalmente altos.

O golpe foi descoberto em 2008, no auge do colapso econômico dos EUA, quando diversas pessoas optaram por resgatar seus investimentos e foram informados pela empresa de Mandoff que seus pedidos não poderiam ser atendidos.

Sob crescente pressão, Madoff acabou admitindo fraudes maciças em investimentos que afetaram muitas pessoas - incluindo investidores de alto perfil - e chocando toda Wall Street e o mundo. Ele acabou preso em dezembro de 2008 e, no ano seguinte, sentenciado a cumprir 150 anos de prisão.

Quais foram as vítimas?

Madoff desfrutou de uma reputação exemplar na comunidade financeira. Assim, seus investidores eram bem diversificados, advindos de todas as classes sociais.

Alguns dos investidores mais ilustres de Madoff incluíam uma organização de caridade financiada por Steven Spielberg, o ator Kevin Bacon e os donos do time de beisebol New York Mets.

Grandes bancos e fundos de pensão, como o Banco Santander, HSBC, Banco Real da Escócia e a Korea Teachers Pension também foram lesados por Madoff.

O que aconteceu com Madoff e o dinheiro?

Madoff se declarou culpado de fraude de valores mobiliários, entre outros, e foi condenado a 150 anos em uma prisão de segurança máxima.

Os tribunais ainda estão classificando os registros financeiros de Madoff na sequência de sua prisão e indiciamento, tentando decidir a restituição e distribuição aos seus investidores com o dinheiro que podem encontrar. Até dezembro de 2018, 66% do valor desviado havia sido recuperado.

Ainda na prisão, Madoff afirma que os grandes bancos fraudados em seu esquema eram cúmplices.

A família de Madoff

Os dois filhos de Madoff, Mark e Andrew, trabalhavam em sua empresa, mas estavam isolados em um lado do negócio que não estava diretamente ligado ao esquema Ponzi que Madoff estava administrando. Ambos foram nomeados em processos judiciais, mas nenhum deles foi acusado criminalmente.

Dois anos depois de Madoff ser preso, seu filho Mark Madoff cometeu suicídio em seu apartamento em Nova York. Ele não deixou nenhuma explicação para o ato. No entanto, acredita-se que tenha relação direta com os atos ilícitos cometidos pelo pai, visto que, tanto ele quanto o irmão eram muito ressentidos pelo ocorrido e não conversavam com nenhum dos pais fazia dois anos.

Ruth Madoff, esposa de Bernard, fez um acordo de US$ 2,5 milhões com os federais e deixou de ver Madoff na prisão, a fim de se reconciliar com seu filho, Andrew.

A revelação do esquema Ponzi de Madoff desencadeou a descoberta de numerosas apropriações financeiras adicionais, mas nenhuma fraude subsequente se aproximou do tamanho e do escopo do esquema arquitetado por ele.

Imagem do autor

Editor-chefe do Portal Mais Retorno.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Veja mais Ver mais