Empresa

A Monte Rodovias, formada por três concessionárias de rodovias no Nordeste, registrou na quarta-feira, 14, um pedido de oferta pública inicial de ações (IPO, na sigla em inglês) na Comissão de Valores Mobiliários (CVM). A empresa é resultado da aquisição das concessionárias CBN, CRA e CRC pela Monte Equity.

A oferta será coordenada por Goldman Sachs, BTG Pactual, XP e UBS BB.

monte rodovias
A Monte Rodovias surgiu da aquisição da CBN, CRA e CRC pela Monte Equity

Segundo o prospecto preliminar da operação, a empresa registrou prejuízo líquido de R$ 14,984 milhões em 2020, revertendo o lucro de R$ 9,146 milhões em 2019. No acumulado entre janeiro e junho de 2021, a empresa registra prejuízo de R$ 37,083 milhões, 60,1% superior ao do mesmo período do ano passado, e Ebitda de R$ 46,214 milhões, queda anual de 7,47%.

A companhia pretende utilizar os recursos captados para pagamento de dívidas, investimentos orgânicos (capex) e inorgânicos (aquisições e leilões) e reforço de caixa.

As concessionárias da empresa têm 100% da participação das rodovias Bahia Norte, Rota do Atlântico e Rota dos Coqueiros, localizadas nos Estados da Bahia e de Pernambuco, que totalizam 182,5 km de extensão.

De acordo com a Monte Rodovias, como as concessionárias estão localizadas em áreas industriais, urbanas e turísticas, que possuem boas perspectivas de crescimento de tráfego até o fim do período de concessão, a empresa possui ativos de alta qualidade. / Agência Estado

Imagem do autor

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Empresa
Empresa
Empresa
Empresa
Veja mais Ver mais