Empresa

A Mastercard informou nesta quinta-feira, 29, que registrou lucro líquido de US$ 1,8 bilhão no primeiro trimestre de 2021, o que equivale a US$ 1,83 por ação, acima do ganho de US$ 1,7 bilhão registrado no mesmo período do ano passado, ou US$ 1,68 por ação.

Com ajustes, no entanto, o lucro por ação recuou de US$ 1,83 nos três primeiros meses de 2020 para US$ 1,74 entre janeiro e março deste ano. De qualquer forma, o resultado superou a projeção de analistas consultados pela FactSet, de lucro a US$ 1,58.

Mastercard obtém lucro trimestral acima do esperado pelos analistas de mercado - Foto: Mastercard/Reprodução

Ainda na comparação anual, a receita trimestral subiu 4%, a US$ 4,2 bilhões. Nesse caso, a projeção apontava para US$ 4 bilhões. O volume de compras, por sua vez, saltou 10% no mundo e chegou a US$ 1,296 bilhão.

Em comunicado, o presidente da Mastercard, Michael Miebach, afirmou que a companhia começou 2021 com um "bom impulso", encorajada pelo retorno aos níveis de gastos internos do período anterior à pandemia de coronavírus.

Miebach avaliou que um "forte progresso" foi feito no primeiro trimestre, e prometeu mais investimentos a longo prazo, a fim de adicionar "confiança e capacidades de identidade digital", por meio da aquisição planejada da Ekata, empresa especializada na identificação digital de clientes no setor financeiro.

“Continuamos a cumprir nossos objetivos estratégicos, pois estabelecemos novos negócios e ampliamos relacionamentos com os principais parceiros globais. Fizemos um grande progresso, entregando nossa estratégia que integra várias frentes, envolvendo as equipes de serviços corporativos Finicity e Nets", disse Miebach

E complementou que, "além disso, continuamos a investir no longo prazo, agregando confiança e recursos de identidade digital com a aquisição planejada da Ekata’.

Ações e dividendos

Durante o primeiro trimestre de 2021, a Mastercard recomprou aproximadamente 3,9 milhões de ações a um custo de $ 1,4 bilhões e pagou $ 439 milhões em dividendos.  

Até 26 de abril, a empresa recomprou aproximadamente 1,1 milhão de ações a um custo de US $ 418 milhões, o que deixa US$ 8,1 bilhões restantes para programa de recompra. / com Agência Estado

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Visualizar Comentários

Veja mais Ver mais