Imposto de Renda

O Leão tem um olho grande sobre os rendimentos que você recebeu ao longo do ano. Seja sobre o salário, sobre a aposentadoria, um free lancer, ou rendimentos da previdência privada. São vários tipos de renda, ora pagos por pessoa jurídica, como empresas, governo, entidades, ora por pessoa física, como o inquilino do seu imóvel.

E cada um terá de ser declarado em ficha diferente, de modo diferente na declaração do IR2021.

Rendimento recebido de empresa, do INSS, ou de plano de previdência privada tem ficha exclusiva na delcaração

Não deixe para trás nenhum deles, porque a Receita Federal sabe até os centavos que você recebeu. Deixar de informar qualquer rendimento que recebeu em 2020 é pedir para cair na malha fina. Esse é o motivo que mais provoca a retenção de declarações pelo Fisco.

Com a denominação mais técnica do Imposto de Renda, é fácil confundir ou não saber em que espaço declarar os rendimentos. Mas esquecendo um pouco esses termos mais complicados, vale dizer, então, que rendimento recebido de pessoa jurídica é o que entrou de dinheiro em seu bolso, como salário, aposentadoria, ou rendimento da previdência privada, pago por uma uma empresa, um órgão público, uma seguradora, uma instituição financeira.

O Imposto de Renda tem uma ficha só para eles, é a de Rendimentos Tributáveis Recebidos de Pessoas Jurídicas. Nela você vai informar não só o rendimento recebido por você, como de qualquer dependente que tenha sido incluído em sua declaração. Além do ganho, você vai lançar o que foi descontado de imposto na fonte.

Também devem ser lançados nessa mesma ficha o valor líquido do 13º e o desconto do IR, a contribuição ao INSS referente ao 13º e o benefício recebido de planos de previdência privada com o respectivo imposto retido, de 15%.

Quem trabalha por conta própria, é um autônomo por exemplo, e presta serviço exclusivamente a pessoa jurídica - empresas, entidades, órgãos públicos, etc. - também deve lançar nessa ficha os rendimentos e as deduções permitidas, anotadas no livro-caixa.

Veja a seguir quais são os rendimentos recebidos de pessoa jurídica que você deve lançar nessa Ficha de Rendimentos Recebidos de Pessoa Jurídica

Para saber quais são os principais rendimentos recebidos de pessoa jurídica

Principais rendimentos recebidos de pessoa jurídica

- Salário, recebido de pessoa jurídica, de empresa. Aqui deve ser lançado também salário recebido de pessoa física

- Aposentadoria ou pensão recebida do INSS

- Benefício de previdência privada

- Aluguel recebido de pessoa jurídica

- Pró-labore, que é a retirada (remuneração) do empresário

- Bolsa de estudo com prestação de serviço do participante (exceto residência médica, que é isenta)

- Benefícios indiretos pagos pela empresa, como despesas de escola, supermercado, aluguel de imóvel ou carro

- Rendimento recebido por quem trabalha por conta própria

Lance os rendimentos como está no informe da empresa

O preenchimento da ficha Rendimentos Tributáveis Recebidos de Pessoa Jurídica deve ser estritamente com os dados do informe fornecido pela pessoa jurídica que lhe pagou. Agora, se notou que há erros no informe, você deve pedir novo documento. Só não envie a declaração com dados divergentes. Isso dá malha fina na certa.

Se tiver mais de uma renda poderá ter mais imposto

Quem recebe mais de um rendimento, salário e aluguel, ou aposentadoria e salário, por exemplo, poderá pagar mais imposto. É que toda renda recebida será somada na declaração. Embora já tenham tido o desconto na fonte, isoladamente, os rendimentos, quando somados, poderão ser taxados por um imposto maior. O resultado da soma poderá ser taxado por até 27,5%, dependendo do valor.

Imagem do autor

Editora do Portal Mais Retorno.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Mercado Financeiro
Outros
Empresa
Imposto de Renda
Veja mais Ver mais