Mercado Financeiro

A última semana de julho conta com sete estreias previstas para acontecer na B3, a Bolsa de Valores brasileira. Duas são provedoras de serviços de internet; duas são ligadas ao setor agrícola; duas são empresas digitais e uma atua em telecomunicações.

O IPO da Unifique e da Brisanet reforça uma tendência, iniciada com a Desktop na última quarta-feira, 21, da abertura de capital de operadoras de internet independentes, com foco em regiões não atendidas pelas gigantes do setor, como Tim, Vivo, Claro e Oi.

A mudança no modelo de trabalho de presencial para home office, decorrente das medidas restritivas impostas pela pandemia de covid-19, favoreceram as provedoras de internet do interior do País, visto que milhões de pessoas deixaram de trabalhar nos grandes centros urbanos.

Neste cenário, algumas companhias menores, caso das 3 operadoras com IPO em julho, se destacaram pela possibilidade de expandir seus negócios com fusões e aquisições.

A estreia da Desktop levantou uma quantia de R$ 715,2 milhões com a oferta de mais de 30 milhões de ações primárias. A Unifique é a próxima a entrar para a Bolsa, nesta segunda-feira, 26, e dados levantados pelo portal Pipeline comprovam a tendência de crescimento do setor no mercado financeiro.

De acordo com o portal, a operadora, que é focada na Região Sul do país, conseguiu precificar a ação em R$ 8,60, acima do piso da faixa indicativa, de R$ 8,41 a R$ 10,49. A operação teria conseguido arrecadar cerca de R$ 820 milhões para a empresa com uma forte presença de investidores gringos, como a T. Rowe Price e a Fourth Sail.

A Brisanet, maior provedora de internet do Nordeste, deve estrear na B3 na próxima quinta-feira, 29. O preço por ação ainda não foi definido - a previsão é que seja fixado até o dia 27 -, mas a faixa indicativa está entre R$ 13,92 e R$ 17,26. Considerando o meio da faixa, com a emissão de cerca de 90 milhões de ações, a companhia deve levantar um valor total em torno de R$ 1,4 bilhão.

Além destas empresas, um estudo feito pela Suno Research revelou que o mercado ainda aposta que a America Net, a Sumicity, do fundo EB Capital, e a Vero, do fundo Vinci Partners, abram capital mais à frente. Esses IPOs podem levantar um montante de cerca de R$ 10 bilhões, considera a casa de análises.

ipo
Juntas, as empresas provedoras de internet movimentam bilhões com seus IPOs

Expectativa com a Traders Club e Clear Sale

Nesta semana também entram para a B3 Traders Club e Clear Sale, duas empresas que nasceram no ambiente digital e que devem, juntas, movimentar algo em torno de R$ 2 bilhões na Bolsa brasileira.

Fundada em 2016, a plataforma Traders Club fornece serviços e conteúdos para investidores. Segundo os dados apresentados no prospecto preliminar da empresa, o seu crescimento foi de 325% entre janeiro e abril de 2021 comparado ao mesmo período do ano passado, com uma receita líquida de R$ 21 milhões.

A companhia, que deve fixar o preço da ação nesta segunda-feira para estrear na Bolsa na próxima quarta, 28, ofertou mais de 55 milhões de ações ao mercado, com a faixa de preço entre R$ 9 e R$ 11,25. O objetivo do IPO era arrecadar cerca de R$ 563 milhões. Fontes ouvidas pelo site MoneyTimes, entretanto, afirmaram que a Traders Club deve levantar mais de R$ 760 milhões, considerando a colocação das ações adicionais e suplementares.

Já a Clear Sale, empresa que fornece soluções antifraude digital para diversos segmentos, tem data prevista de estreia na Bolsa na sexta-feira, 30, último dia útil do mês. Com uma oferta de pouco mais de 45 milhões de ações, divididas entre oferta primária e secundária, a companhia, que se considera líder de mercado, pretender angariar cerca de R$ 1 bilhão.

O preço por ação será definido na quarta-feira, 28, mas a faixa indicativa está entre R$ 20 e R$ 25.

Armac, Agrogalaxy e Livetech da Bahia

Armac é uma plataforma de locação de equipamentos com foco principal na categoria de linha amarela (pás-carregadeiras, escavadeiras hidráulicas, tratores agrícolas etc). A companhia, que viu sua receita bruta passar de R$ 27,8 milhões em 2017 para R$ 123 milhões em 2020 segundo prospecto preliminar, entra para as empresas listadas na B3 nesta quarta-feira, 28.

O IPO da empresa se divide em uma oferta primária, com mais de 53 milhões de ações, e oferta secundária, contando com mais de 15 milhões de ações. A faixa de preço dos papéis está entre R$ 13,30 e R$ 16,63. Com definição do preço por ação prevista para esta segunda-feira, a empresa estima arrecadar um valor de pouco mais de R$ 1 bilhão.

A Eleven Financial, casa de análises, indicou a compra das ações, considerando que a empresa possui importantes diferenciais competitivos. De acordo com Camila Valvezan, da área comercial da Genial Investimentos, o IPO da empresa conta com um número significativo de reservas e deve movimentar o mercado.

Para finalizar a lista das ofertas públicas da semana, Agrogalaxy e Livetech da Bahia estreiam na Bolsa de Valores já nesta segunda-feira.

A Agrogalaxy, plataforma de varejo de insumos agrícolas e serviços voltados ao agronegócio, retomou o IPO que havia cancelado em março deste ano em decorrência da volatilidade do mercado. A ação foi precificada em R$ 13,75, piso da faixa indicativa que ia até R$ 16,50. Com a oferta de mais de 25 milhões de papéis, o aumento de capital da companhia com o IPO foi estimado em cerca de R$ 350 milhões.

Por outro lado, a oferta pública da Livetech da Bahia, empresa de telecomunicações, foi feita com esforços restritos, direcionada apenas a investidores profissionais.

O IPO contou com a emissão de 19,4 milhões de ações, com o preço fixado em R$ 23,20, piso da faixa indicativa de até R$ 25,75 e promoveu um aumento de capital de R$ 450 milhões para a companhia.

Imagem do autor

Repórter na Mais Retorno

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Visualizar Comentários

Veja mais Ver mais