Fundos de Investimentos

Dois fundos com exposição a mercados globais e pioneiros chegam aos investidores

Chegaram ao mercado dois fundos da WHG, pioneiros pela formação da carteira em ativos internacionais

Data de publicação:29/10/2021 às 07:09 - Atualizado 3 meses atrás
Compartilhe:
  • Facebook
  • Linkedin
  • Twitter Mais Retorno
  • Telegram Mais Retorno
  • WhatsApp Mais Retorno
  • Email Mais Retorno

Em um momento de interesse crescente de investidores pela China, e turbulências no mercado doméstico, gestores buscam diversificação e proteção em mercados globais. A WHG (Wealth High Governance) lançou recentemente dois produtos inovadores com portfólios expostos ao exterior: o WHG China Macro FIC FIM CP, e o WHG RF Dinâmico FIC FIM CP.

Distribuídos pela WHG, os dois produtos, classificados como pioneiros pelo perfil da carteira, chegaram à plataforma da XP nesta quinta-feira, 28. O público alvo são investidores qualificados, com patrimônio acima de R$ 1 milhão.

china

Posições em mercados globais de juros e moedas

O WHG RF Dinâmico é um fundo multimercado, focado mais em renda fixa, no mercado global de juros e moedas, sem presença de ações na carteira. O fundo trabalha com uma estratégia que “tem pouca direção e baixa correlação” com os benchmarks de mercado, explica Vítor Paulino, sócio responsável pelo comercial da WHG.

O fundo tem como objetivo alcançar retornos consistentes de longo prazo acima do benchmark, com baixa correlação com os ativos de renda fixa tradicionais, de acordo com Bruno Finatti, co-gestor do fundo. Com volatilidade-alvo anualizada de 3% a 4%, o WHG RF Dinâmico tem como proposta entregar um rendimento líquido de CDI mais 3%.

Visto como o filé mignon dos multimercados, o fundo tem foco em estratégias de valor relativo em juros, câmbio e inflação, que procura aproveitar as assimetrias no mercado internacional e doméstico. As estratégias de valor relativo fazem com que “a volatilidade seja mais baixa e o Sharpe mais alto”, explica Finatti. O desempenho do fundo não é impactado pela variação cambial.

Câmbio, renda fixa e variável da China

O WHG Macro China é um fundo multimercado que segue basicamente uma tripla estratégia, ao distribuir os riscos do portfólio em três classes de ativos, todos da China: câmbio, renda fixa e renda variável.

Dirigido ao investidor qualificado, o fundo busca retorno de longo prazo acima do benchmark, o CDI, investindo em ativos lastreados na economia chinesa. Com uma volatilidade anualizada ao redor de 7% a 8%, o WHG Macro China mira a entrega de 5% a 6% líquidos mais o CDI.

O portfólio balanceado de ativos de renda fixa e de renda variável hedgeado proporciona, de acordo com Finatti, mais proteção ao investidor que um fundo tradicional de ações. Adicionalmente, a estratégia de proteção pode incluir ainda operações de hedge em mercados de derivativos e de opções.

Os novos fundos são produtos inovadores, sem similares entre os concorrentes, bem diferenciados dos existentes no mercado convencional. “São fundos com foco global, que buscam posições inovadoras em ações e na macro”, afirma o co-gestor do fundo.

Finatti diz que, para a WHG, é muito importante a exposição à China com portfólios mais equilibrados, tanto na renda fixa como na renda variável. “Várias estratégias para surfar na China, que deverá se tornar a maior economia do mundo na próxima década.”

O portfólio equilibrado, que contribui com risco mais equilibrado, é um dos diferenciais em relação aos produtos convencionais mais concentrados em ativos. A base desse equilíbrio está em um carrego triplo ou três fontes de rentabilidade: juros CDI doméstico e renda fixa e ações da China.

Sobre o autor
Tom Morooka
Colaborador do Portal Mais Retorno.
Câmbio Fixo

Câmbio Fixo

O que é o câmbio fixo? Câmbio fixo é o nome dado ao regime cambial adotado pelos países que, utilizando uma moeda estrangeira como referência, mantêm...

  CONTINUAR LENDO