Logo Mais Retorno
BCE
Economia

Christine Lagarde diz que BCE não vê sinais de pico da inflação

Juros altos são e vão continuar sendo a principal ferramenta de combate à inflação

Data de publicação:28/11/2022 às 14:57 -
Atualizado 2 meses atrás
Compartilhe:

A presidente do Banco Central Europeu (BCE), Christine Lagarde, afirmou que a economia global deve continuar enfraquecendo no último trimestre de 2022 e no primeiro trimestre de 2023, mas isso não deve ser suficiente para desacelerar a inflação na região.

"Não vemos sinais ou uma direção que nos leve a crer que atingimos o pico da inflação ou que ela vá diminuir em breve", destacou Lagarde, acrescentando que, no momento, as taxas de juros "são e devem continuar sendo a principal ferramenta de combate à inflação".

christine lagarde
Foto: Envato

Em discurso na Comissão de Assuntos Econômicos e Monetários do Parlamento Europeu, a presidente do BCE ressaltou como a divergência nos valores da inflação atingiu um novo recorde entre os países da União Europeia.

"Encorajo políticos da UE, incluindo este Parlamento, a chegarem em breve a um acordo viável e amplamente partilhado para ajudar a fortalecer os alicerces da nossa união econômica e monetária", defendeu Christine Lagarde.

De acordo com ela, a normalização econômica não depende apenas da política monetária liderada pelo BCE, mas também de uma política fiscal ponderada que não aumente pressões inflacionárias.

O apoio fiscal deve ser direcionado, personalizado e temporário, para não enfraquecer as iniciativas para cortar a demanda de energia e, ao mesmo tempo, "beneficiar aqueles que mais precisam".

Além disso, as políticas fiscais devem "mostrar compromisso em diminuir as altas dívidas públicas". / Agência Estado

Leia mais:

Sobre o autor
Mais Retorno
A Mais Retorno é um portal completo sobre o mercado financeiro, com notícias diárias sobre tudo o que acontece na economia, nos investimentos e no mundo. Além de produzir colunas semanais, termos sobre o mercado e disponibilizar uma ferramenta exclusiva sobre os fundos de investimentos, com mais de 35 mil opções é possível realizar analises detalhadas através de índices, indicadores, rentabilidade histórica, composição do fundo, quantidade de cotistas e muito mais!

Inscreva-se em nossa newsletter