Mercado Financeiro

Após um movimento leve de fuga em janeiro deste ano, por conta do sobe e desce do mercado, o volume de pessoas físicas na bolsa de valores de São Paulo voltou a crescer em fevereiro.

De acordo com o último levantamento da B3, em relação ao mês anterior, o número de novas contas sob custódia subiu 3,6%, totalizando 3,464 milhões – contra 3,173 milhões registrados em janeiro.  

Em números absolutos, 120.542 novos investidores iniciaram uma nova jornada no mercado de investimentos.

Número de pessoas que iniciaram um novo caminho nos investimentos subiu em fevereiro

“Um legado importante para o investidor é que a volatilidade deixou de ser vista como algo ruim, que assusta, que bota medo", ressalta Felipe Paiva, diretor de Relacionamento com Clientes-Pessoa Física da B3. "Na medida em que ele se educa e vivencia grandes oscilações, compreende que ela faz parte da dinâmica do mercado e também é uma oportunidade, dependendo da estratégia do investimento”, complementa.

Em relação ao perfil, em março a maioria dos investidores (34%) se manteve entre o público da faixa etária acima de 66 anos, seguida por pessoas entre 56 e 65 anos (20,7%), e de 46 a 55 anos (18,6%).

Mulheres no risco

Já quando o assunto são homens e mulheres investindo em ações do pregão, os homens ainda seguem na maioria. Em fevereiro, o público masculino com idade entre 26 a 35 anos contabilizou 832.553 cotas registradas, contra 809.779 no mês anterior.

As mulheres, também nessa mesma faixa etária, no mês passado somaram 299.262 cotas, contra 232.860 em janeiro.

A presença feminina na bolsa vem crescendo nos últimos anos, segundo um estudo sobre o perfil e comportamento divulgado pela B3 no ano passado. Entre abril de 2019 a abril de 2020, o número de mulheres investindo na bolsa aumentou 26¨, saltando de 179.392 para 809.533 em 2020.

A pesquisa mostrou ainda que o perfil médio da nova safra de investidores tem, em média, 32 anos, não tem filhos (60%), acumula renda mensal de até R$ 5 mil (50%) e trabalha em tempo integral (62%).

Imagem do autor

Repórter do Portal Mais Retorno.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Veja mais Ver mais