Logo Mais Retorno
Fundos de Investimentos

ASG no Brasil: entenda sua importância para o mercado

ASG no Brasil, cujo termo tem relação direta com conceitos de sustentabilidade e responsabilidade social, vem cada vez mais ganhando espaço no mercado. Entenda:

Data de publicação:03/01/2022 às 08:41 -
Atualizado 2 meses atrás
Compartilhe:
  • Facebook
  • Linkedin
  • Twitter Mais Retorno
  • Telegram Mais Retorno
  • WhatsApp Mais Retorno
  • Email Mais Retorno

Se você é um investidor iniciante ou está buscando informações para começar a dar os primeiros passos no mercado financeiro, seguramente já ouviu falar sobre o termo ASG. A sigla para ambiental, social e governança deriva-se do termo em inglês ESG e se trata de uma tendência com forte impacto sobre o setor de investimentos.

Isso porque seu conceito está cada vez mais atrelado à sustentabilidade e responsabilidade social e vem, nos últimos anos, conduzindo a decisão de investidores na hora de escolher em quais ativos apostar. Além de remeter a questões cada vez mais importantes no mundo globalizado, a sigla ASG pode e deve ser observada na hora de eleger fundos para investir.

Para ajudá-lo a entender melhor sobre este conceito, neste post vamos explicar o que significa ASG, o que são esse tipo de investimento e qual seu impacto no mercado. Boa leitura!

O que representa a sigla ASG?

ASG nada mais é do que um termo que faz referência ao Meio Ambiente, a Responsabilidade Social e a Governança Corporativa. Portanto, está estritamente atrelado a discussões que são bastante estratégicas no âmbito empresarial, sobretudo em relação à sustentabilidade das organizações.

Basicamente, ASG são princípios básicos pontuados sobre três pontos específicos, saiba como eles funcionam:

  • Ambiental: do ponto de vista do meio ambiente, as operações organizacionais se adaptam de acordo com as necessidades de minimizar o impacto gerado pelo negócio ao meio ambiente. Alguns exemplos claros disso são a emissão de CO2, o uso de recursos naturais e demais ações de proteção ambiental;
  • Social: neste aspecto, compete à empresa oportunizar maior conforto, segurança e qualidade de vida/saúde a equipe de colaboradores, sobretudo no ambiente de trabalho. Dentre outras metas, seu objetivo deve ser ampliar a diversidade na equipe e comunidade em que está inserida.
  • Governança: por fim, a governança diz respeito a administração eficiente no que concerne às boas práticas de combate a fraudes, adoção de um código de conduta ética e composição diversificada dos conselhos e diretorias, por exemplo.

O que são os investimentos ASG?

Agora que você já entendeu o que significa a sigla ASG, chegou a hora de conferir também o que este conceito representa no contexto dos investimentos financeiros. Basicamente, sua aplicação se dá em relação às empresas que prezam por estes três fatores principais, como já mencionado.

Em termos práticos, o ASG tem como objetivo pleitear o desenvolvimento comercial, sem abrir mão de questões sustentáveis, dar maior ênfase às comunidades adjacentes e, também, à boa governança das administrações. Portanto, esse modelo de negócio basicamente coloca em prática condutas que potencializam tais critérios e padrões ASG.

Nesse contexto, cabe destacar que a tomada de decisões e o estabelecimento de políticas dentro das empresas com base nos aspectos ASG podem interferir em determinadas classificações para a própria organização.

Atualmente, existem selos e diferentes índices econômicos dados a partir do cumprimento dos critérios a ela atrelados, ou seja, a atenção à causa ambiental, a preocupação social e a transparência em relação à condução dos negócios.

Como os agentes reguladores incentivam o ASG?

Viu como o ASG é um elemento crucial para o mercado financeiro no aspecto decisão de investimentos? Por isso, os agentes que regulam este mercado no país também devem adotar medidas de incentivo. É justamente por isso que órgãos como a ANBIMA, CVS e o Banco Central adotam alguns princípios sobre o tema.

A seguir, veja como cada um se aplica ao ASG.

ANBIMA

A Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais (ANBIMA) é um órgão responsável pela regulação independente do mercado financeiro. Em resumo, a ela atribui-se a responsabilidade de definir e orientar os códigos de conduta do setor. Para tanto, disponibiliza determinadas certificações aos profissionais da área.

No que se refere o ASG, a associação estabeleceu, em meados de 2020, um guia prático para incorporação dos aspectos atrelados a ela nas análises de investimento. Dessa forma, bancos, corretoras e demais instituições financeiras podem utilizar tal código como referência.

Neste guia, além de conhecer melhor sobre sua importância para os investimentos no país, é possível também observar recomendações na adoção dos critérios ASG na hora de eleger os melhores ativos para composição de fundos.

CVM

A Comissão de Valores Mobiliários ou simplesmente CVM trata-se de um órgão responsável pela regulação de valores mobiliários no mercado brasileiro. Na prática, o órgão dispõe sobre as regras de oferta dos produtos financeiros (ações, fundos, operações de câmbio, entre outros).

Em decorrência das mudanças propostas pela CVM em relação às regras sobre investimentos ASG, a Instrução nº 480 da CVM instrui a obrigatoriedade sobre a divulgação de informações sobre os aspectos sociais, ambientais e financeiros, tal como remunerações e/ou diversificação dos trabalhadores — as companhias abertas divulgam anualmente.

Banco Central

O Banco Central, entidade máxima quando se trata de assuntos financeiros no Brasil, é também outro regulador de mercado que incentiva a implementação do ASG nas organizações. Prova disso é que instituiu, em 2020, uma agenda alinhada às diretrizes adotadas pelos demais Bancos Centrais.

Basicamente, nela pode-se verificar campanhas do Bacen em relação à proteção do meio ambiente através de ações de conscientização. Por fim, desenvolve também linhas financeiras de liquidez mais sustentável cuja finalidade é inspirar o uso de garantias nas operações financeiras e títulos privados.

Qual o impacto do ASG no mercado brasileiro?

De modo geral, ao escolher inserir ações ASG na sua carteira de investimentos, o investidor coloca ainda mais peso sobre as empresas que não adotam tais padrões de governança sustentável, equilíbrio social e ambiental, logo, aumenta a possibilidade de adoção de um novo caminho sustentável.

Na prática, esse direcionamento confere benefícios não apenas ao meio ambiente, mas também para as organizações e seus acionistas. Portanto, embora se trate de um aspecto futuro, já que as mudanças não são tão visíveis hoje, é natural que se gere dúvidas sobre as razões pelas quais o ASG no Brasil deve ser considerado.

Tendo em vista se tratar de uma realidade ainda muito recente no país, especialmente se comparado a outros polos mundiais, investir em empresas pautadas sobre a sustentabilidade pode gerar grande impacto positivo, das quais se destacam a maior competitividade no longo prazo, melhor performance, maiores índices para análise e investimentos socialmente interessantes.

Pronto. Agora você já sabe o que é ASG, o que esse tipo de investimento significa na prática e quais são os frutos que dele se pode esperar. Portanto, chegou a hora de avaliar como esse tipo de alternativa sustentável pode fazer toda a diferença na composição da sua carteira de investimentos.

Se gostou deste conteúdo, não deixe de continuar aprofundando o seu conhecimento sobre o mercado. Dessa forma, é possível identificar fatores positivos para tomar as melhores decisões.

Sobre o autor
Mais Retorno
A Mais Retorno é um portal completo sobre o mercado financeiro, com notícias diárias sobre tudo o que acontece na economia, nos investimentos e no mundo. Além de produzir colunas semanais, termos sobre o mercado e disponibilizar uma ferramenta exclusiva sobre os fundos de investimentos, com mais de 35 mil opções é possível realizar analises detalhadas através de índices, indicadores, rentabilidade histórica, composição do fundo, quantidade de cotistas e muito mais!