Empresa

Ações da Romi sobem 3,4% após lucro líquido 277% maior no 2º tri

Empresa contabilizou aumento de 106,4% ante o resultado dos três meses anteriores

Data de publicação:21/07/2021 às 02:51 - Atualizado 4 meses atrás
Compartilhe:
  • Facebook
  • Linkedin
  • Twitter Mais Retorno
  • Telegram Mais Retorno
  • WhatsApp Mais Retorno
  • Email Mais Retorno

As indústrias Romi contabilizaram lucro líquido de R$ 42,8 milhões no 2º trimestre, 277% maior em relação ao mesmo período do ano passado. Em relação ao trimestre anterior, a alta foi de 106,4% - R$ 20,74 milhões. Com a divulgação, os papéis da companhia na B3 subiam 3,47% às 11h11.

Empresa obteve lucro líquido 106,4% maior em relação ao 1º trimestre deste ano - Fonte: Reprodução

O Ebtida (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) somou R$ 66,49 milhões, aumento de 245,9% ante a mesma base comparativa de 2020 e 87,7% acima do valor obtido no 1º trimestre deste ano.

A receita líquida da companhia totalizou R$ 351,4 milhões no 2º trimestre, o que representou uma elevação de 79,3% sobre o mesmo período do ano anterior e de 57,9% ante os três primeiros meses de 2021.

A margem bruta obtida no período foi de 32,7%, representando um crescimento de 4,6%. em relação ao 2T20. A margem operacional (EBIT), nesse mesmo período, apresentou aumento de 10,7 %.

Pedidos

O maior volume de receitas, aliado ao foco em projetos voltados à melhoria da eficiência operacional e ao controle eficiente das despesas operacionais, resultou nessa evolução das margens operacionais.

No fim do segundo trimestre, a empresa fechou com 674,8 milhões de reais em sua carteira de pedidos, com a entrada de 365 milhões de reais em novos pedidos no período. 

Segundo balanço da companhia divulgado para o mercado, a empresa “vem implementando medidas com o objetivo de tornar a estrutura mais leve e a forma de planejar e produzir ainda mais ágil e flexível” diante dos grandes desafios por conta de um ambiente de incertezas e alta volatilidade.

Porém, os números registrados apontam um ano favorável para a Romi, que iniciou a realização de novos investimentos em meados do ano passado.

“Essa recuperação importante no volume de negócios pode ser notada, principalmente, na entrada de pedidos de Máquinas Romi. O atual nível de juros reais, assim como o patamar cambial, estimula a indústria nacional e o país em geral a alocar uma maior parcela do capital na economia produtiva, na busca por uma maior produtividade e preservação da competitividade”, apontou a empresa no documento.

Sobre o autor
Julia Zillig
Julia ZilligRepórter do Portal Mais Retorno.
Mais sobre