Empresa

A Hypera Pharma reportou lucro líquido de R$ 470,6 milhões no 2º trimestre deste ano, alta de 18,7% sobre a mesma base comparativa de 2020. Após apresentar os números ao mercado nesta segunda-feira, 26, as ações da empresa operaram em alta durante todo o pregão. No finzinho dos negócios, os papeis devolveram a valorização e fecharam praticamente estáveis.

Hypera
Hypera obteve lucro líquido 18,7% maior no 2º trimestre - Foto: Arquivo

Na parte da manhã, os papeis da empresa atingiram valorização de mais de 1,5%, mas no fechamento, a queda foi residual de 0,055%, cotados a R$ 36,25%.

A receita líquida da companhia no período cresceu 43,5% ante o mesmo período do ano anterior, somando R$1.507,4 milhões. De acordo com a Hypera, o crescimento foi impulsionado principalmente pela contribuição da receita líquida da marca Takeda, dos medicamentos da marca Buscopan e crescimento orgânico de sell-out de 23,3%.

“O crescimento orgânico do sell-out foi superior ao do mercado pelo terceiro trimestre consecutivo, e é resultado das iniciativas da companhia para impulsionar seu crescimento sustentável de longo prazo”, enfatiza a farmacêutica.

O Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) de operações continuadas da Hypera contabilizou R$ 591,9 milhões no 2º trimestre, crescimento de 31,8% sobre o mesmo trimestre do ano anterior – R$ 449,2 milhões.

O Ebit de operações continuadas da companhia registrou R$ 559,3 milhões, elevação de 33,8% sobre os meses de abril, maio e junho de 2020.

O lucro bruto alcançou R$987,7 milhões no 2º trimestre, com margem bruta de 65,5%, ante 65,7% na base de comparação de 2020.

Segundo a Hypera, o resultado é reflexo do ajuste de preços dos medicamentos feito em abril, contribuição de 1,6% do portfólio de produtos da Takeda e Buscopan, e desvalorização do real frente ao dólar, que impactou negativamente o índice em 1,5%.

Resultado financeiro e investimentos

Já o resultado financeiro apresentou saldo negativo de R$ 71,9 milhões no período, ante R$ 15,7 milhões no 2º trimestre do ano passado. A Hypera destacou o aumento das despesas por conta do maior endividamento bruto da companhia como o principal fator que influenciou no montante.

Os investimentos totais em P&D da farmacêutica, incluindo o montante capitalizado como ativo intangível, foram de R$373,2 milhões nos últimos 12 meses  - 39,2% superior ao registrado no mesmo período do ano anterior.

Imagem do autor

Repórter do Portal Mais Retorno.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Visualizar Comentários

Veja mais Ver mais