Renda Variável

Todas as pessoas que atuam no mercado de ações, seja como profissional que trabalha em corretoras e bancos de investimento, seja como investidor que aplica os próprios recursos, precisam fazer análises para tomar suas decisões. Sem análises, você está simplesmente apostando a partir de palpites.

No entanto, nem todas as pessoas fazem o mesmo tipo de análise; essa escolha depende da estratégia e dos objetivos de cada um. Portanto, é preciso saber quais tipos de análises que existem, para escolher aquele que atende melhor às suas necessidades.

A boa notícia é que esse é um assunto que você pode entender e dominar com facilidade. Então, que tal separar dez minutos do seu dia para ler este artigo até o fim e entender, de uma vez por todas, quais são os tipos de análises e as diferenças entre eles?

Os 3 tipos de análises do mercado de ações

Podemos dizer que existem três grandes tipos de análises do mercado de ações: financeira, fundamentalista e técnica ou gráfica.

Vamos entrar nos detalhes de cada uma delas nos próximos itens. Porém, você já pode começar a leitura sabendo uma diferença importante que as divide.

Enquanto as análises financeira e fundamentalista são mais indicadas para aquelas decisões de investimento focadas em resultados de longo prazo, a análise técnica é mais indicada para decisões focadas em oportunidades de ganho em curto prazo.


Análise Financeira

A análise financeira é voltada a avaliar a saúde financeira da empresa que emite as ações. Para isso, ela é feita acompanhando os demonstrativos financeiros que essa empresa divulga. Esses demonstrativos permitem entender a situação atual e também fazer previsões sobre o desempenho futuro do negócio.

Logicamente, quanto mais saudável a empresa é (e promete continuar sendo), melhor. Isso demonstra que suas ações são ativos financeiros sólidos, com potencial de valorização em longo prazo, e que vale a pena comprar.

Por outro lado, se a empresa tem finanças frágeis, sua ações são ativos de maior risco. Afinal, se a empresa emissora "quebra", as ações tornam-se apenas "pedaços de papel" sem valor.

Análise Fundamentalista

Alguns especialistas consideram que não há diferença entre a análise fundamentalista e a análise financeira, já que, em última instância, as duas buscam responder a mesma pergunta: essa empresa tem perspectivas positivas e sólidas para o futuro?

No entanto, existe uma diferença entre elas, que está na maneira como cada uma tenta chegar a essa resposta. Enquanto a análise financeira se concentra nos demonstrativos financeiros da própria empresa, a análise fundamentalista se concentra em comparar múltiplos de mercado da empresa com o de outras similares.

Agora, você pode estar imaginando o que são "múltiplos de mercado". De maneira simplificada, são indicadores obtidos combinando diferentes informações, ou melhor, dividindo uma informação pela outra.

Um bom exemplo de múltiplo é o P/VPA, que combina o Preço da ação com o Valor Patrimonial por Ação.

Esse múltiplo revela se as ações da empresa estão descontadas, isto é, estão custando menos do que realmente valem (quando o P/VPA é menor do que 1), ou se elas estão custando mais do que realmente valem (quando o P/VPA é maior do que 1).

Então, o que um investidor adepto da análise fundamentalista precisa fazer é calcular o P/VPA da empresa que está avaliando e comparar com outras similares, que tenham um porte parecido e atuem no mesmo segmento, para determinar se vale a pena comprar ou não.

Análise Técnica ou Gráfica

A análise técnica ou gráfica, diferentemente das anteriores, não quer saber se uma empresa tem perspectivas positivas e sólidas para o futuro. A pergunta que ela tenta responder é: nos próximos dias, ou semanas, ou no máximo meses, o preço dessa ação vai subir ou cair?

Para responder a essa questão, ela não olha para nada além do comportamento do próprio preço da ação. É por isso que, além de técnica, ela também é chamada de gráfica: porque é feita observando os gráficos do movimento dos preços na bolsa de valores.

Os adeptos dessa análise – em sua maioria, aqueles que praticam trading – utilizam especialmente o chamado gráfico de candlesticks ou gráfico de velas. Esse gráfico representa o comportamento do preço de uma ação em um determinado período em um formato que lembra uma vela. Cada vela mostra o preço de abertura, de fechamento, o preço máximo e o mínimo dentro daquele período.

Quem sabe fazer a leitura, consegue identificar quando uma alta ou baixa de preço está se aproximando e, assim, consegue se antecipar para vender ou comprar ações e obter lucro imediato.

Porém, essa não é uma análise que revela se a empresa emissora vai crescer e suas ações vão se valorizar nos próximos anos. Por isso, não é utilizada para escolher ativos que vão ficar na carteira de investimento.

Como escolher um dos tipos de análises do mercado de ações?

Uma conclusão importante para levar desse artigo é que você não precisa, necessariamente, escolher entre investir no curto ou longo prazo; porém, para cada uma dessas estratégias, há análises mais adequadas.

Para os seus investimentos de longo prazo, sempre vale a pena usar conjuntamente as análises financeira e fundamentalista, pois elas são complementares. Idealmente, o investidor focado em longo prazo está sempre procurando por ações de empresas que apresentam demonstrativos financeiros positivos e múltiplos de mercado favoráveis.

Enquanto isso, para os seus investimentos de curto prazo, a análise técnica ou gráfica traz todas as informações de que você precisa para determinar quando é hora de comprar e quando existe uma oportunidade de vender.

Reforçando que, mesmo para quem tem uma estratégia focada primariamente em realizar lucros imediatos, é importante também investir para construir o patrimônio ao longo dos anos, especialmente pensando na aposentadoria, quando sua renda será, principalmente, assegurada por esse patrimônio.

De fato, muitos traders usam o dinheiro que ganham com as operações de curto prazo para comprar ativos para suas carteiras de longo prazo. Portanto, mesmo usando a análise técnica para ter lucro hoje, é muito válido aprender sobre análises financeira e fundamentalista para investir pensando no amanhã – e vice versa.

Por isso, você precisa combinar os tipos de análises com as diferentes partes da sua estratégia, aproveitando os pontos fortes de cada uma, para garantir que você faça as melhores escolhas e obtenha o máximo resultado com seus investimentos.

Agora que você sabe quais são os tipos de análises que existem no mercado de ações, que tal aprender mais sobre como aplicar seu dinheiro? É muito fácil: aproveite para fazer o download do nosso livro gratuito Investidor Especialista, e domine o essencial para acelerar seus investimentos!

Como Investir nos Melhores Fundos

Mestre em Ciências Contábeis e profissional do mercado financeiro há mais de 20 anos se especializando em investimentos. Tem como sonho levar de forma simples e dinâmica a informação sobre o mercado financeiro para todos os brasileiros. Autor do livro "Indicadores no mercado financeiro", apresentador do RetornoCast, metido a youtuber e sócio da Mais Retorno.


Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Fundos Imobiliários
Renda Variável
Renda Variável
Finanças Pessoais
Veja mais