O que é transferência de custódia?

Você provavelmente já ouviu aquele bordão clássico de que os seus investimentos não possuem risco caso a sua corretora venha a quebrar, certo? Isso acontece por um mecanismo bem conhecido: a transferência de custódia.

Esse processo nada mais é do que transferir os seus ativos de uma corretora de valores para outra. Assim, você consegue mudar a sua plataforma e acessar os investimentos sem precisar mantê-los na versão antiga.

Como Investir nos Melhores Fundos

Quando usar a transferência de custódia?

A transferência de custódia não é usada apenas em casos críticos, como mencionamos anteriormente. Pode acontecer, por exemplo, de você encontrar uma plataforma que ofereça condições melhores para o seu perfil. Neste caso, não faz sentido manter os seus ativos em outra corretora já que você não irá mais utilizá-la.

Suponha que você goste de investir em ações. Existem plataformas que cobram altas taxas de corretagem. Se o valor dessa taxa é fixo, pode pesar ainda mais no seu bolso caso você ainda seja um iniciante nos investimentos. Ao mesmo tempo, outras corretoras isentam desse tipo de cobrança.

Desta forma, para o seu perfil, faz muito mais sentido comprar os ativos pela plataforma que isenta o custo. Afinal, as compras e vendas serão as mesmas, mas ficarão mais baratas pela ausência da corretagem. Esse é, portanto, um bom exemplo de situação em que a transferência de custódia é mais do que bem-vinda.

Vale observar que, apesar de usarmos as ações como exemplo, essa não é a única classe de ativos que pode ser transferida de uma corretora para outra. Títulos públicos, fundos imobiliários, fundos de investimentos e outros diversos formatos de investimentos podem passar pelo mesmo processo.

Como funciona a transferência de custódia?

Nem sempre é fácil encontrar a corretora ideal logo de cara. Em muitas vezes nós escolhemos uma plataforma e percebemos ao longo do tempo que ela não é ideal para o nosso perfil, não é mesmo? Assim, pode ser que você precise realizar uma transferência de custódia em algum momento.

Para ajudá-lo com o processo, listamos abaixo as principais etapas para mover a custódia dos seus ativos.

1. Tenha conta na nova corretora

O primeiro passo para realizar a transferência de custódia é escolher uma nova corretora. Isso porque não basta concluir que você não quer permanecer na sua plataforma atual: é importante saber para onde você deseja enviar a custódia dos seus ativos.

Essa é uma etapa importante para evitar o trabalho de precisar refazer o processo no curto prazo. Portanto, tome todos os cuidados e certifique-se de que encontrou uma corretora ideal para os seus objetivos. Isso inclui avaliar custos, testar o layout da plataforma e ter atenção aos demais detalhes — como o layout do site ou os serviços que ela oferece.

Finalmente, ao identificar a sua corretora ideal, já crie sua conta e faça a verificação na plataforma por meio do envio de documentos. Assim, o processo poderá continuar.

2. Solicite a transferência para a sua corretora atual

Em um segundo momento, será necessário notificar a sua corretora atual sobre o processo de transferência de custódia. Ela deverá informar um formulário onde você deve descrever quais os ativos serão transferidos (afinal, não necessariamente todos serão enviados), assim como a confirmação de dados pessoais — como nome completo, CPF (ou CNPJ) e dados bancários, por exemplo.

3. Finalize o processo

Após o preenchimento do formulário de Solicitação de Transferência de Valores Mobiliários, você deve ir até um cartório para reconhecimento de firma (assinatura). Esse processo pode ser um pouco burocrático em tempos de tecnologia, mas visa dar maior segurança e garantir que você efetivamente solicitou a transferência de custódia.

Por fim, basta enviar o documento com firma reconhecida para a sua corretora atual e aguardar a transferência dos ativos para a nova plataforma. O processo deve ser concluído em até cinco dias úteis, mas pode variar em cada corretora.

Como Investir nos Melhores Fundos

Termo do dia

Backtest

O que é Backtest? Também chamado de backtesting, o backtest é um tipo de teste que se faz usando dados históricos relevantes, a fim de prever…