Open Nav

Steven Cohen

Quem é Steven Cohen?

O americano Steven Cohen é um dos bilionários do mercado financeiro que fez história como gestor de fundos de hedge e pelos seus investimentos de alto risco e alta recompensa. Além disso, é admirador e investidor da arte, imóveis de luxo e do time de beisebol New York Mets.

Steven Cohen é fundador e CEO do fundo Point 72 Asset Management e tem uma fortuna estimada em US$ 14 bilhões. Ele também havia criado o SAC Capital Advisors, conhecido com um dos maiores fundos de hedge da história da bolsa de valores. O SAC lhe rendeu uma enorme fortuna como retorno mas o envolveu em investigações sobre informações privilegiadas.


Biografia de Steven Cohen

Cohen nasceu em 1956, na cidade de Greenwich, nos Estados Unidos. Ele se formou em Economia, em 1978, pela Wharton School of Business da Universidade da Pensilvânia. Ainda na faculdade ele aprendeu a investir com os colegas, o que o motivou a seguir para o mercado financeiro.

Steven Cohen logo começou a trabalhar no banco de investimentos Gruntal & Co., onde gerenciava negociações diárias na casa dos US$ 100 mil, o que possibilitou que ele iniciasse sua ascensão no mercado e sua fortuna pessoal.

Carreira com os fundos de hedge

Mais tarde, em 1992, Cohen tinha reserva suficiente para abrir seu próprio fundo de hedge. Com cerca de US$ 20 milhões, ele fundou o SAC Capital Advisors, com o qual Cohen se destacou pelas suas habilidades e estratégia agressiva, com investimentos de alto risco e alta recompensa. Em 2009, o fundo administrava US$ 14 bilhões em ações.

Entretanto, ao longo dos anos, o SAC ampliou sua abordagem, utilizando diversas estratégias de investimento em suas carteiras. Entre 1992 e 2013, o fundo gerou um retorno médio anual de 30% para os clientes.

Apesar de ter registrado muitos ganhos, incluindo retorno sobre a bolha da internet no final da década de 1990, o fundo também acumulou perdas consideráveis, especialmente na aposta em empresas farmacêuticas.

Depois de anos de acúmulo de fortuna, o SAC começou a ser investigado em 2012 pela Comissão de Valores Mobiliários americano, a Securities and Exchange Commission (SEC), sobre um esquema de troca de informações privilegiadas. O grupo assumiu responsabilidade no caso e negociou um acordo de devolução de capital investido e multa no valor de US$ 1,8 bilhão.

Com a imagem enfraquecida nos mundos dos investimentos, Steve Cohen encerrou as atividades do SAC e foi proibido de gerenciar ativos de outros investidores por um período de dois anos. Expirado o prazo, Steven Cohen fundou o Point 72 Asset Management, em 2018.

Fortuna e Arte de Steven Cohen

O americano também é conhecido pela admiração pela arte, com um acervo pessoal estimado em mais de US$ 1 bilhão. Ele possui obras de diversos artistas, entre eles: Alberto Giacometti, Jeff Koons, Edvard Munch, Pablo Picasso, Luciano Fontana, Andy Warhol e Willem de Kooning.

Além da arte, Cohen é investidor do time de beisebol New York Mets desde 2012 e imóveis de luxo. Em 2019, Steve Cohen foi listado pela revista Forbes entre as 100 pessoas mais ricas do mundo, com uma fortuna de US$ 14 bilhões.

De acordo com a revista Forbes, Cohen já doou cerca de US$ 700 milhões para causas filantrópicas, entre elas para militares veteranos e saúde infantil.

Avalie esse texto e nos ajude a melhorar cada vez mais.

Nos ajude a melhorar o conteúdo desse texto! Envie um complemento ou correção por aqui para deixar esse conteúdo ainda melhor. Seu nome pode ser citado como revisor desse conteúdo com a sua permissão! ;)

Envie sua sugestão


Conheça também os termos relacionados