O que é o status quo?

Status quo é um daqueles termos que não nasceu na Economia, nem tem o seu uso restrito ao contexto econômico, mas que mexe sim (e muito!) com a forma que você gerencia o seu dinheiro.

Por definição, o status quo se refere à manutenção do estado atual de qualquer conjectura - um jeito bonito de dizer que "em time que está ganhando não se mexe". O grande problema é que manter o status quo nem sempre representa um ganho para o indivíduo, as pessoas com quem ele convive e a sociedade, de modo geral.

Imagine que o status quo (isto é, o estado atual das coisas) seja descartar o lixo sem qualquer tratamento na natureza. Em várias partes do mundo (para não falar "aqui"), mais do que uma imaginação, essa é uma dura realidade. As consequências desse comportamento consolidado já sabemos: aquecimento global, catástrofes ambientais, novos desafios de ordem social e por aí vai.

Agora suponhamos que, em determinada companhia, o status quo seja justamente o contrário: absolutamente todo lixo gerado é tratado (através de reciclagem, reuso e/ou compostagem), os funcionários são explicitamente incentivados a eliminar o consumo desnecessário de insumos e toda a cultura organizacional gira em torno de reduzir os impactos causados pela atividade daquela instituição.

Em ambos os casos, mudar o comportamento envolveria desafiar o status quo. Tanto construir uma sociedade mais ecológica (no primeiro exemplo) quanto mudar a cultura e levar os funcionários a não se preocuparem mais com o meio ambiente (no segundo exemplo) vai contra ao estado atual daquele cenário.

Dessa forma, podemos ver que nem sempre o status quo representa algo ruim - como muitas vezes pode parecer.

O verdadeiro problema surge quando insistimos em manter o prejudicial ou o menos eficiente, por conta dos esforços necessários para mudar ou pelas divergências quanto a qual solução seria mais adequada. Acredite: isso acontece todos os dias, dentro da sua cabeça.

E é justamente para debater como isso acontece, além de apresentar exemplos ligados ao seu dia a dia, que criamos o tópico a seguir. Vamos lá?!

Como Investir nos Melhores Fundos

O que é o viés do status quo?

Dentro da Psicologia, especialmente o campo ligado às Finanças Comportamentais, é estudado um tipo muito comum de fenômeno psicológico: o viés cognitivo.

O viés cognitivo nada mais do que um erro de raciocínio lógico, que surge quando o nosso cérebro está processando as informações do mundo à nossa volta. As conclusões tiradas por ele, nesse processo, são falsas, mas têm uma forte aparência lógica. Em outras palavras, elas fazem tanto sentido à primeira vista que, a não ser que as critiquemos racionalmente, nunca serão desmascaradas.

E do que se trata o viés do status quo? É a tendência que nós seres humanos possuímos de, diante de situações e acontecimentos que mantêm o status quo, nos sentirmos mais confortáveis emocionalmente.

É o viés do status quo que te faz escolher sempre aquele sabor de pizza que você adora. Ou continuar no mesmo emprego "mais ou menos" de sempre. Sem falar em sempre pensar em mudar para outro canto do país (ou do mundo!), mas nunca mover uma palha para transformar o sonho em realidade.

Todas essas coisas acontecem porque, ainda que a conjectura atual não seja a mais vantajosa, ela é a mais conhecida. Já sabemos como aquela pizza de mussarela é gostosa, desenvolvemos técnicas para evitar o chefe mala o máximo possível e nos inserimos na comunidade local (fazendo amigos onde vivemos hoje).

Mudar traz medo e insegurança - emoções nada confortáveis! A pizza de nome estranho pode ser pior que a de mussarela, o novo emprego pode ser ainda mais intimidador do que o atual e a cidade dos sonhos pode se revelar solitária e perigosa. Ai, quanta desgraça!

É óbvio que, se analisarmos criticamente, percebemos que essas catástrofes têm poucas chances de acontecer e/ou que somos capazes de superá-las. Mas não estamos analisando criticamente. É o viés cognitivo em ação: à primeira vista, não mudar faz todo sentido (do ponto de vista da sobrevivência) e por isso raramente as pessoas superam o medo.

O status quo é mantido e elas perdem não só uma refeição maravilhosa, como também um ótimo emprego e um novo endereço mais divertido - que se transformaria, enfim, no seu novo (e melhor!) status quo.

Descomplicando a Bolsa de Valores

Termo do dia

Economista Doméstico

O que é um economista doméstico? De forma simplista, o economista doméstico é um tipo de economista com formação específica em Economia Doméstica. Atualmente, no Brasil,…

Veja outros termos