Última modificação em 12 de novembro de 2020

O que é SG&A?

SG&A é uma abreviação para Selling General & Administrative Expense. Em tradução livre para o Português, o termo significa despesas administrativas de vendas gerais.

Desta forma, o SG&A é uma ferramenta importante para a gestão de um negócio na medida em que permite uma avaliação dos gastos que uma companhia possui com a sua parte administrativa.

Neste ponto, vale lembrar que os custos de produção de um negócio não ficam restritos aos produtos e serviços oferecidos ao consumidor final. Há toda uma estrutura por trás da área operacional que também são necessários para o bom funcionamento do negócio.

Ou seja, é fundamental para os gestores entender como funcionam esses gastos e, assim como outras métricas, monitorá-los para entender se a eficiência da organização aumenta ou diminui com o passar do tempo.

Como funciona o SG&A?

Como já é costume nas empresas brasileiras, os gastos realizados para sua existência são organizados em diferentes contas ou centros de custos. A ideia é, claro, facilitar o acompanhamento e entender as diversas modalidades de despesas do negócio e, de acordo com isso, monitorar o seu desenvolvimento.

Neste sentido, o Selling General & Administrative Expense é uma excelente ferramenta para gestão financeira de um negócio, permitindo que a empresa entenda os custos administrativos que são necessários para o seu funcionamento.

Uma boa razão para a importância de monitorar o SG&A é que, como sabemos, as despesas de uma companhia impactam diretamente no seu resultado financeiro. Quanto maiores elas são, maior também a parte do lucro que será necessário para compensar os gastos.

Em outras palavras, manter um bom controle nos níveis de pagamentos das despesas agrupadas no SG&A é essencial para a empresa se manter eficiente e, consequentemente, oferecer um maior lucro líquido ao final do período de análise.

Quais as despesas que compõem o SG&A?

Agora que você já entendeu a parte teórica e a importância da classificação dos gastos de Selling General & Administrative Expense, talvez esteja curioso para compreender quais seriam essas despesas que podem ser classificadas como administrativas.

Para que esse conteúdo fique mais prático, veja abaixo alguns exemplos de gastos que são enquadrados no SG&A:

Esses, claro, foram apenas alguns exemplos, pois existem outros tipos de gastos administrativos. No entanto, acreditamos que já seja possível compreender a lógica desse tipo de despesa para um negócio.

A somatória desses custos que possuem relação direta com a administração do negócio é, portanto, o resultado obtido para o SG&A.

Qual é a importância do SG&A?

Já vimos como funciona o SG&A e como ele é fundamental para a gestão financeira de uma empresa. Isso acontece na medida em que essa ferramenta permite que os gestores acompanhem de perto os custos da sua companhia.

A grande importância do SG&A reside na separação dos diferentes tipos de gastos. Aqui, são computadas apenas as despesas administrativas, separando-as dos custos operacionais (necessários para a produção empresarial).

Assim, a ferramenta permite uma avaliação mais ampla e completa dos principais tipos de despesas de uma empresa, evitando uma análise genérica de todos os custos juntos.

Além disso, conforme já abordamos, o resultado das despesas administrativas vão afetar diretamente o lucro líquido do período em questão. Sendo assim, é extremamente importante monitorá-los de perto e reduzi-los, sempre que possível e desde que não comprometa a qualidade dos processos.

Termo do dia

Marketing Multinível

Se você não sabe o que é Marketing Multinível, está por fora de uma grande polêmica do mundo dos negócios. Confira!