Open Nav Logo Mais Retorno

Score

O que é Score?

Em uma tradução literal do inglês, Score significa ponto. No mundo financeiro, esse é o nome que se dá à análise e avaliação de crédito do consumidor. Essa análise apresenta uma pontuação para ele, trazendo para uma instituição o risco de inadimplência.

Essa é uma abordagem muito comum para empresas que trabalham com empréstimos e financiamentos, permitindo uma mensuração do risco exato e cálculo das taxas que devem ser aplicadas. Também é muito conhecido por "Score de Crédito" no Brasil.


O que é analisado para o cálculo do Score?

A principal base de informação para a contagem do Score de um consumidor é feita pelo seu Cadastro de Pessoa Física, popularmente conhecido como CPF.

Com o número em mãos (fornecido pelo próprio solicitante do empréstimo ou financiamento como documentação obrigatória), a empresa consegue fazer uma consulta completa sobre o histórico financeiro desse cliente.

Listamos abaixo alguns dos principais parâmetros utilizados para categorizar os consumidores:

  • Informações pessoais (idade, emprego, estado civil, etc.)
  • Renda média dos últimos meses
  • Análise do número de pagamentos feitos dentro do prazo
  • Histórico de atraso e inadimplência
  • Registros e menções em empresas de proteção ao crédito (SPC e SERASA).

Como funciona a pontuação do Score?

A pontuação dada a cada consumidor vai de 0 (zero) até 1000 (mil) pontos. Quanto maior o Score, isso representa um menor risco de inadimplência para a organização que está concedendo crédito e, portanto, uma chance maior de aprovação. Da mesma forma, quanto menor essa pontuação, mais difícil será obter a liberação do dinheiro.

Por regra, as faixas de classificação são as seguintes:

  • 0 a 300 pontos: alto risco de inadimplência
  • 300 a 700 pontos: risco médio de inadimplência
  • 700 a 1000 pontos: baixo risco de inadimplência

Embora seja um tanto quanto dedutível, empréstimos para a zona de alto risco raramente são liberados, enquanto que para baixo risco costumam ser bem fáceis e com taxas reduzidas. Quando o consumidor é classificado com risco médio, as empresas tendem a permitir o crédito com as taxas normais de mercado.

Por isso, é muito importante que um consumidor mantenha sempre um Score alto. A visão que as empresas têm de alguém com Score baixo é uma alta probabilidade de que não seja capaz de honrar com os seus compromissos de curto prazo.

Onde consultar o Score?

Se você tiver curiosidade de saber como está o seu Score, ele pode ser consultado no site do Serasa Score. Não é necessário pagar nenhuma taxa, apenas criar seu cadastro para que o site possa realizar a análise por meio do seu CPF.

Fique atento sobre isso, pois existem sites cobrando no mercado pela verificação — algo que você, ao menos em um primeiro momento, não precisa pagar.

Como melhorar o Score?

É sempre importante manter um Score alto para o caso de precisar de crédito. No entanto, caso você faça uma consulta e não localize um resultado positivo, algumas medidas podem ser tomadas para melhorar a pontuação.

A primeira delas é uma rápida reflexão pessoal sobre o que pode ter levado a um valor baixo. Muitas vezes isso ocorre por problemas financeiros, especialmente o atraso de pagamentos. No entanto, pode acontecer algum erro do sistema e você pode solicitar uma revisão.

Caso tudo esteja correto, não há muito segredo. Mantenha suas dívidas pagas em dia, sem atrasos. Esse, afinal, costuma ser o principal problema para quem está com um Score muito baixo.

Ademais, cuide também do futuro. A pontuação não é fixa e se modifica com o passar do tempo. Não adianta ter um bom Score e exagerar nos gastos futuros, acumulando novas dívidas. Se você costuma se esquecer das datas de vencimento, uma boa solução é usar do débito automático.

Avalie esse texto e nos ajude a melhorar cada vez mais.

Nos ajude a melhorar o conteúdo desse texto! Envie um complemento ou correção por aqui para deixar esse conteúdo ainda melhor. Seu nome pode ser citado como revisor desse conteúdo com a sua permissão! ;)

Envie sua sugestão


Conheça também os termos relacionados