Open Nav

Risco Econômico

O que é Risco Econômico?

Risco econômico é o nome dado a ao conjunto de ameaças que envolvem as atividades econômicas, dificultando o crescimento e por vezes levando a crises severas em inúmeras nações.

Pense bem: todo investimento de alto valor que fazemos traz consigo algum tipo de risco, que representa a insegurança sobre qualquer possibilidade de fracasso. Seja pela má execução de um planejamento, seja por eventos imprevistos: ninguém quer investir e sair perdendo!

O risco econômico trata-se justamente disso: dos fatores que levam à perda dentro do mercado econômico - mas em um nível muito mais profundo e generalizado do que na gestão de carteiras de investimentos, por exemplo.

É preciso interpretar este termo a nível global para compreender o seu verdadeiro significado, por isso, vamos começar pela parte da “economia”.

Bem, a economia nada mais é do que a movimentação de todos os nossos recursos financeiros, a partir de atividades específicas e coligadas, e de estruturas governamentais, empresariais, de consumo etc.

Nós, enquanto pessoas físicas e também jurídicas, somos atuantes na produção, oferta e consumo regional, nacional e mesmo internacional. Somos todos agentes econômicos em algum nível, o que significa que também somos responsáveis por tal movimentação.

Indo mais além, considerando este fato, também temos o direito de que a economia do país seja investida a nosso favor, através de recursos essenciais para nossa sobrevivência em diversos segmentos: saúde, segurança, educação, entre outros. Produzimos através do nosso trabalho, mas também consumimos.

Como se é de imaginar, essas relações que compõem a economia não são simples. Pelo contrário, é necessário um alinhamento em uma série de fatores. Caso algum deles esteja em desacordo, é possível que muitos agentes econômicos sejam negativamente afetados.


Quais são os tipos de Risco Econômico?

Manejar os riscos econômicos é algo feito com mais veemência pelas empresas e governos.

Segundo estudo divulgado no Fórum Econômico Mundial em 2015, os maiores riscos enfrentados globalmente neste século são: as bolhas de recursos, o desemprego, a deflação, o colapso de instituições financeiras, a hiperinflação, crises fiscais e falhas de infraestrutura.

Mas esses são apenas os maiores - a lista total é grande, viu? Infelizmente, manter a economia girando constantemente de maneira harmônica é um tanto complicado.

A seguir, nos aprofundamos em alguns desses riscos, de modo a te ajudar a compreender melhor como eles funcionam.

Geopolítica

Outro fator influente que pode gerar riscos na economia global, está no que diz respeito a negociações políticas entre diversos partidos e seus respectivos fundamentos.

Questões geopolíticas interferem diretamente na economia porque, atualmente, a grande maioria dos países adotam procedimentos de importação e exportação!

Partidos políticos que se opõem uns aos outros, certamente provocam dificuldade nas negociações econômicas entre si – o que afeta não só os países em questão, mas causam riscos para todas as demais nações, já que a oscilação de preços entre oferta e demanda pode ocorrer de modo descontrolado.

Meio Ambiente

Qualquer tipo de desastre ambiental é um imprevisto e tanto para a economia do país, portanto, é também um risco consideravelmente grande.

Catástrofes naturais como furacões, queimadas, inundações, terremotos, secas, erupções vulcânicas, entre outros, podem afetar diretamente a vida de qualquer espécie viva. 

Nesse tipo de situação, o governo do país precisa recorrer aos cofres públicos para tentar reverter ou amenizar quaisquer danos. Isso gera um grande impacto ao longo de toda cadeia produtiva assim como no mercado financeiro em geral.

Novamente, os preços entre oferta e procura podem oscilar bastante, assim como ativos podem sem desvalorizados, valores de ações podem cair, e assim por diante. 

Operacional

Aqui, os riscos econômicos são restritos ao tipo de gestão adotada por cada empresa ou indústria do país.

Alguns fatores devem ser levados em consideração antes de qualquer investimento, como por exemplo, a sazonalidade do mercado, concorrência, balanço de custos de produção e estoque, qualidade dos produtos, taxas de juros de mercado, entre outros. 

Descomplicando a Bolsa de Valores

Avalie esse texto e nos ajude a melhorar cada vez mais.

Nos ajude a melhorar o conteúdo desse texto! Envie um complemento ou correção por aqui para deixar esse conteúdo ainda melhor. Seu nome pode ser citado como revisor desse conteúdo com a sua permissão! ;)

Envie sua sugestão


Conheça também os termos relacionados