Última modificação em 14 de julho de 2020

O que é o Prazo Médio de Pagamento a Fornecedores?

Uma empresa costuma ter diferentes fornecedores para o funcionamento do seu negócio. Neste sentido, monitorar o fluxo de pagamentos é fundamental, até mesmo para entender o comportamento do seu sistema financeiro interno.

Para isso, é muito comum que se use um indicador bem famoso entre gestores: o Prazo Médio de Pagamento a Fornecedores (PMPF). Como o nome mesmo já indica,  trata-se do período que o negócio leva para quitar uma compra realizada com os seus fornecedores.

Há quem use o nome de maneira simplificada, isto é, apenas Prazo Médio de Pagamento (PMP). O objetivo é mesmo: encontrar o tempo médio que o negócio leva para quitar as suas compras.

Descomplicando a Bolsa de Valores

Como funciona o Prazo Médio de Pagamento a Fornecedores?

A ideia do Prazo Médio de Pagamento a Fornecedores é mostrar para a empresa uma quantidade de dias que, ao menos na média, ela precisa para pagar todos os seus fornecedores.

Esse é um dado determinante para a saúde financeira de um negócio. Vale lembrar que, na gestão organizacional, o fluxo de caixa deve ser acompanhado de perto, inclusive permitindo o gerenciamento entre entradas e saídas. Assim, com o conhecimento do PMPF, fica mais fácil equilibrar o caixa da empresa.

De maneira objetiva, portanto, a grande utilidade do indicador é apresentar o prazo que a empresa costuma ter para pagar suas compras. Caso ela seja minimamente organizada, pode partir desse valor para projetar pagamentos e evitar problemas como atrasos e juros.

Como calcular o Prazo Médio de Pagamento a Fornecedores?

O cálculo do Prazo Médio de Pagamento a Fornecedores é simples, mas exige atenção para detalhes. Para encontrar o resultado, basta usar a seguinte fórmula:

PMPF = Fornecedores / Compras x 360

Se o cálculo é relativamente simples, cabe uma explicação sobre os seus componentes. Em primeiro lugar, você precisa encontrar o valor correspondente aos fornecedores, localizado no passivo do Balanço Patrimonial.

Na sequência, o próximo passo é encontrar o valor médio das compras realizadas no período de análise. Essa etapa é um pouco mais complicada, pois você precisará lidar com uma fórmula apenas para compras, confrontando custo de aquisições e a variação de estoque. Veja abaixo como fica esse cálculo:

Compras = CMV + Estoque Final - Estoque Inicial

O CMV é a abreviação para Custo das Mercadorias Vendidas, um valor que você pode encontrar no D.R.E. (Demonstração de Resultado do Exercício). Repare, portanto, que apenas de ser uma simples divisão, o cálculo do Prazo Médio de Pagamento a Fornecedores exige o uso de diferentes documentos contábeis.

Assim, após encontrar o valor médio das compras com essa segunda fórmula, você pode retomar a divisão do cálculo do PMPF. Finalmente, multiplique por 360 — valor que representa o número de dias de um ano de maneira arredondada.

Calculando o Prazo Médio de Pagamento a Fornecedores

Apenas para que o cálculo fique mais fácil de entender, vamos a um exemplo. Considere os seguintes dados:

O primeiro passo, portanto, é encontrar o valor das compras. Já temos todas as informações necessárias, então é só usar nossa segunda fórmula:

Compras = CMV + Estoque Final - Estoque Inicial = 1.000 + 550 - 290 = 1.260

Agora sim, podemos usar o fórmula do Prazo Médio de Pagamento a Fornecedores para encontrar a quantidade média de dias que a nossa empresa fictícia leva para quitar saldos com os seus fornecedores:

PMPF = Fornecedores / Compras x 360 = 680 / 1260 * 360 = 194,29

Ou seja, neste caso que apresentamos, a nossa empresa leva, em média, 194 dias para pagar os seus fornecedores.

Qual a importância do Prazo Médio de Pagamento a Fornecedores?

Existem dois pontos extremamente relevantes no cálculo do Prazo Médio de Pagamento a Fornecedores. O primeiro deles, como já mencionamos, está no entendimento do fluxo de caixa do negócio, permitindo maior controle e organização.

Além disso, é uma ferramenta importante para determinar o Capital de Giro ideal para o caixa da empresa. Sabendo qual é o prazo de pagamentos, o gestor pode determinar o valor mínimo paga garantir o funcionamento da operação sem colocar em risco a sua saúde financeira.

Como Investir nos Melhores Fundos

Termo do dia

SESC – Serviço Social de Comércio

O que é o Serviço Social do Comércio (SESC)? É chamado de Serviço Social do Comércio (SESC) a instituição sem fins lucrativos mantida no Brasil com…

Veja outros termos