Open Nav Logo Mais Retorno

P/L – Preço/Lucro

O que é P/L (preço-lucro)?

O P/L, ou Preço-Lucro, é um indicador bastante utilizado pelos investidores para avaliar ativos. Ele representa a quantidade de anos que um ativo vai levar para devolver o valor aplicado pelo investidor. Para encontrar esse número, o analista precisa do preço de compra do ativo no mercado e do valor correspondente ao seu lucro líquido.

Vamos a um exemplo?

Suponha que o analista está interessado em avaliar o P/L da empresa ABC Metais.

Então, ele pesquisa o seu valor de mercado, ou seja, o preço da ação nesse exato momento. O preço da ação da empresa ABC Metais é de R$ 50.

Em seguida, pesquisa o valor correspondente ao lucro líquido da ação. Considere que o Lucro Por Ação (LPA) da empresa ABC Metais é de R$ 10 ao ano.

O cálculo fica assim:

P/L = Preço da ação/LPA

R$ 50/R$ 10 = 5

Então, são necessários 5 anos para que uma ação da empresa ABC Metais devolva ao investidor o dinheiro aplicado.

Você deve prestar atenção a um detalhe importante: O P/L trabalha com a possibilidade de manutenção de lucros constantes da empresa ao longo desses 5 anos, fato que é difícil de ocorrer na prática. 

A empresa busca imprimir um ritmo melhor em seus ganhos e, assim, gerar rendimentos maiores a todos os seus investidores. Portanto, o prazo real pode ser menor. E também pode ser maior, se acontecer algum revés financeiro. Ou seja: essa métrica é um número de referência, não uma resposta precisa.

Além disso, quando mencionamos a expectativa de retorno do valor aplicado, estamos tratando exclusivamente do lucro líquido da empresa refletido nas ações, e não de eventuais distribuições de dividendos.


O que o P/L nos diz?

Por meio do P/L, podemos ver qual é o valor que o mercado está disposto a pagar, observando a relação do valor da ação e do lucro por ação.

Por exemplo, uma empresa que está valendo R$ 15,00 no mercado e gerando um LPA de apenas R$2, possui um P/L de 7,5 – ou seja, os investidores que comprarem essa ação, no momento, têm a expectativa de receber seus recursos de volta em até 7 anos e 6 meses.

Agora, um fato interessante: Quando o mercado tem muita disposição para investir em um certo ativo, o seu P/L tende a ser alto. Por outro lado, quando o mercado não tem interesse em um ativo, o seu P/L tende a ser baixo.

Pode parecer estranho, mas faz todo o sentido: se você identificou uma boa oportunidade de investimento, outras pessoas certamente também identificaram. Então, a ação se valoriza. E as aulas de matemática básica ensinam que, quanto maior o numerador de uma divisão (no caso, o preço), maior o resultado. 

A conclusão é que, se um ativo tem o P/L baixo, devem existir outros problemas que estão afastando investidores e afundando o seu preço. Por isso, se estamos falando de ações de uma empresa, antes de sair comprando, é melhor investigar e descobrir mais sobre sua situação financeira.

Cuidados ao utilizar o P/L

Para calcular o P/L, o investidor deve ter em mãos dois dados: preço e lucro. Porém, se você realmente quiser uma análise adequada, não pode se contentar apenas com essas informações.

Imagine, por exemplo, que uma empresa decidiu fazer a venda de ativos imobilizados; ela pode apresentar um lucro pontual nesse período bem alto, porque recorreu a um método alternativo para gerar receita. Porém, isso não corresponde à atividade central da empresa. Quando ela não tiver mais ativos imobilizados para vender, o lucro vai cair, fazendo o P/L ficar menos atrativo.

Por isso, é muito importante não utilizar o P/L como sua única forma de avaliar em quais ativos investir!

Avalie esse texto e nos ajude a melhorar cada vez mais.

Nos ajude a melhorar o conteúdo desse texto! Envie um complemento ou correção por aqui para deixar esse conteúdo ainda melhor. Seu nome pode ser citado como revisor desse conteúdo com a sua permissão! ;)

Envie sua sugestão


Conheça também os termos relacionados