Open Nav Logo Mais Retorno

Open Banking

O que é Open Banking?

Open Banking é um conceito relativamente novo na realidade do mercado financeiro brasileiro. Porém, ele tem ganhado cada vez mais atenção em todo o mundo.

Traduzido, o termo significa “banco aberto”, mas uma tradução mais precisa seria “sistema financeiro aberto”.

O conceito em si trata de algo de simples compreensão. Basicamente, Open Banking é a defesa de que o sistema financeiro adote a tecnologia de forma mais ampla e padronizada, como forma de incentivar e ampliar a oferta e a qualidade dos produtos e serviços financeiros.

A base do Open Banking está na premissa de que os dados pertencem aos consumidores. Logo, caso eles autorizem, esses dados devem ser disponibilizados para que eles possam ter acesso a produtos e serviços que forem mais convenientes.

Na prática, há um pedido para que as instituições abram suas API’s (sigla em inglês para Interface de Programação de Aplicativos) para que terceiros desenvolvam e aprimorem os sistemas e suas funcionalidades.

O objetivo do Open Banking é desenvolver sistemas integrados, que facilitem o controle e transferência de informações de dados, histórico, contas, empréstimos, etc. Todo o tipo de produto e serviço oferecido pelos bancos seria integrado de maneira a evitar processos complicados e dispendiosos.

À primeira vista, pode parecer que com o Open Banking as informações ficarão dos clientes ficarão soltas e desprotegidas. No entanto, os bancos e instituições financeiras ainda serão responsáveis pela proteção de dados sigilosos.

Apenas “uma camada” de informações e dados relacionados às API’s deve ser compartilhada entre as instituições e terceiros, para que seja possível desenvolver soluções em tecnologia para os clientes.

No Brasil, o Banco Central prevê o início do open banking para as instituições bancárias a partir do segundo semestre de 2020.


Benefícios do Open Banking

Conheça aqui alguns benefícios associados ao open banking.

Liberdade para os clientes

A adoção ampla de um sistema baseado em Open Banking significaria mais liberdade e autonomia para clientes, por exemplo, em processos de mudança de banco.

Além disso, o aprimoramento do sistema e a competitividade esperada entre bancos e instituições resultará em novos e diversos produtos e serviços bancários para o consumidor.

Menos custos

Com as API’s abertas e a criação de um sistema mais integrado, é possível reduzir o número de intermediários para realizar diferentes processos, o que, consequentemente, reduz custos.

Serviços melhores

Com o Open Banking, terceiros terão liberdade para desenvolver API’s e para criar sistemas e aplicações mais eficientes para os usuários. Dessa forma, os bancos e instituições financeiras podem se concentrar em atividades e operações essenciais para o bom funcionamento da instituição.

A expectativa é que isso agregue valor aos serviços e produtos oferecidos, o que seria positivo tanto para as instituições tanto quanto para os cliente.

Desafios do Open Banking

Entenda, agora, quais são os principais desafios para a adoção do Open Banking.

Regulação

Até o momento, o principal desafio da adoção ampla do Open Banking está em sua regulação. Esse processo precisa ser muito bem planejado, afinal, o que está em questão envolve o tratamento de dados e informações dos bancos, demais instituições financeira e seus clientes.

Nesse cenário, construir bons parâmetros de segurança é fundamental para permitir o avanço da inovação tecnológica e, ao mesmo tempo, garantir a proteção de dados.

Padronização

Como cada banco e instituição normalmente desenvolve sua própria API, é muito difícil padronizar todos os dados para que terceiros possam trabalhar aspectos ligados à inovação e ao avanço tecnológico. É preciso, portanto, que as instituições tenham incentivos e compreendam os potenciais benefícios em adotar API’s padronizadas.

Cultura

Há ainda um desafio cultural, que também é uma questão geracional. Clientes mais velhos, por exemplo, são mais resistentes à se adaptar às novas ferramentas e tecnologias digitais. Naturalmente, é de se esperar que com o passar dos anos a geração de Millennials e aquelas que os sucederão consolidem o Open Banking como modelo de sistema.

Avalie esse texto e nos ajude a melhorar cada vez mais.

Nos ajude a melhorar o conteúdo desse texto! Envie um complemento ou correção por aqui para deixar esse conteúdo ainda melhor. Seu nome pode ser citado como revisor desse conteúdo com a sua permissão! ;)

Envie sua sugestão


Conheça também os termos relacionados