O que é NBER?

O NBER (sigla para National Bureau of Economic Research, que em português significa Departamento Nacional de Pesquisas Econômicas), é uma instituição privada de pesquisas econômicas (principalmente, no que tange à economia estadunidense) que trabalha sem fins lucrativos, recebendo o apoio do governo e de demais instituições privadas para promover seus estudos.

O NBER foi fundado em 1920, nos Estados Unidos, pelo economista Wesley Mitchell. Possui, até os dias de hoje, os seus pequenos escritórios em Cambridge e Nova Iorque, onde processa os dados que recebe.

O seu principal objetivo é desenvolver a pesquisa aprofundada em quatro principais vertentes de estudo, a fim de mapear os modelos de funcionamento da economia, promover novos debates sobre as suas correntes (novas ou antigas) e, claro, impulsionar o crescimento e desenvolvimento econômico global.

Essa pluralidade nos interesses do departamento se dá também pela pluralidade em seu público-alvo, que vai desde de formuladores de políticas públicas a empreendedores e acadêmicos.

Dentro de suas principais vertentes de pesquisa podemos destacar os seguintes grandes grupos:

Atualmente, o NBER é extremamente reconhecido por seus impactos e colaborações para o sistema econômico. Para isso, conta com mais de 1.400 profissionais ligados a seus projetos, sendo, em sua maioria, grandes nomes da área.

Dentre esse total de colaboradores constam os Faculty Research Fellows (que são os estudantes e bolsistas do NBER) e os Research Associates (RAs), que ocupam cargos efetivos dentro e fora do NBER.


Qual é influência do NBER na economia?

O NBER é reconhecido como um dos institutos mais influentes na economia e, ainda, gera visibilidade ao trabalho de cada um de seus associados, destacando-os como referências em suas áreas de atuação.

Seus estudos são amplos e aprofundados, analisando – na grande maioria das vezes – diversos indicadores econômicos a fim de relatar uma gama maior de atividades, oscilações e possibilidades. Para tanto, o NBER organiza-se em cerca de 20 programas de pesquisa. Dentre eles estão:

Quais são os feitos de destaque dos membros do NBER?

Dentro de seus 99 anos de história, nota-se a participação do departamento em grandes feitos desde os seus primeiros anos.

Já em 1934 (com 14 anos desde sua fundação), um de seus estudantes supervisionou as estimativas oficiais da renda nacional (dos EUA), trabalho que, anos mais tarde, se tornou um dos elementos fundamentais para a base das mediações oficiais do PIB no país e outros índices de grande escala.

Além disso, o NBER é reconhecido pela mídia por sua capacidade de datar o final de grandes recessões da economia estadunidense.

Um exemplo disso você vê nos trechos abaixo, retirados de uma notícia de 2010, do portal G1. Nele é explorada a Crise de 2008 e o papel do NBER na sua interpretação. Veja:

“A recessão econômica nos Estados Unidos, resultante da crise financeira mundial, durou 18 meses, afirmou nesta segunda-feira (20) o Comitê de Datação de Ciclos Econômicos do Escritório Nacional de Pesquisa Econômica (NBER, na sigla em inglês), órgão responsável por determinar oficialmente quando começam e terminam esses ciclos.

O entendimento do NBER é diferente do comumente adotado pelo mercado, que considera recessão uma queda no PIB em dois trimestres consecutivos. Essa lógica aponta o fim da recessão no terceiro trimestre de 2009, quando a economia teve expansão de 2,2%.”

Percebe como os estudos do NBER têm papel fundamental na compreensão dos movimentos econômicos, embasando políticas e novas pesquisas?

Essa capacidade de se expandir e influenciar é o que torna o NBER uma valiosa fonte não apenas de estudo teórico, mas de impulso para a ação.

Termo do dia

Políticas Públicas

O que são Políticas Públicas? As políticas públicas são caracterizadas por um conjunto de ações governamentais, provenientes tanto de esferas públicas quanto privadas, que visam garantir…