Open Nav

Mercado de trabalho

O que é Mercado de Trabalho?

O mercado de trabalho é mais um entre vários tipos de mercados existentes na nossa realidade, como por exemplo, o mercado financeiro, o mercado industrial, entre outros.

De modo geral, o mercado é um tipo de ambiente que nos proporciona uma movimentação de compra, venda ou troca de um bem – seja material, como nas redes de supermercado varejistas, ou imaterial, como no próprio mercado de trabalho.

Vamos utilizar a seguinte comparação: na rede varejista, o processo de oferta e procura acontece através dos produtos e dos clientes, respectivamente, e o bem negociado é uma caixa de leite. Já no mercado de trabalho, se negocia a força de trabalho, entre empregados e empregadores.

Assim como outros países, o Brasil foi uma nação adepta do sistema capitalista, o que significa que, aqui, a produção é administrada pelas próprias indústrias, bem como os valores de custo e lucro também são determinadas por elas, de acordo com o grau de oferta e procura entre cada segmento produtivo específico do país. 

Essa compreensão é importante porque os demais mercados citados anteriormente são totalmente dependentes do mercado de trabalho. Sendo assim, embora haja uma série de particularidades sobre cada um deles, todos estão associados e funcionam em prol do mesmo objetivo: o crescimento econômico. 

Descomplicando a Bolsa de Valores

A evolução do Mercado de Trabalho: da força física ao poder de raciocínio.

Antes do século XIX, o mercado de trabalho atuava como uma via de mão dupla sem muitas perspectivas. As companhias disponibilizam as vagas, os homens se candidatavam, e ponto. 

Pouco se falava sobre especialização profissional e valorização do trabalhador, até porque os tipos de empregos existentes eram voltados a produção industrial, agrícola ou dentro das forças armadas. 

Ou seja, eram exercícios que necessitavam, em sua maioria, apenas de boas condições físicas – visto a falta de recursos tecnológicos, como os que conhecemos hoje, naquela época. 

Ao longo do tempo, o mercado de trabalho se modificou de acordo com as condições financeiras das nações, sofrendo consequências da revolução industrial, da elaboração de leis trabalhistas e, também, pelas diversas doutrinas econômicas.

Algumas das doutrinas mais influentes que existiram dentro do sistema capitalista foram o mercantilismo, o liberalismo, o keynesianismo e o neoliberalismo. Cada uma dessas doutrinas trouxe consigo muitas novidades e também muitos desafios, inclusive para o mercado de trabalho nas inúmeras economias ao redor do mundo.

No que tange ao trabalho, um dos legados mais claros diz respeito à qualificação e à valorização do capital humano conforme a força de trabalho migra dos esforços físicos para os mentais.

Antes, eram necessárias apenas boas condições de saúde. Hoje em dia, a medida em que o esforço físico diminui, o mercado de trabalho busca por profissionais com competências elevadas em outros aspectos: cognitivas, emocionais, intelectuais, entre outras.

Além disso, há necessidade de que as empresas e os candidatos sejam atrativos um para o outro. O indivíduo comumente investe, conforme pode, em recursos acadêmicos de especialização, assim como as companhias devem ofertar salários e condições de trabalho à altura das qualidades exigidas. Essa é, inclusive, uma das preocupações do RH 4.0.

Mulheres no Mercado de Trabalho – “ Yes, We Can Do It! ”.

Este é um aspecto interessante de ser abordado porque as mulheres passaram a ter o direito de exercer profissões fora do ambiente doméstico somente com a criação de leis trabalhistas, acredita?

Você sabia que até o ano de 1942, as mulheres só poderiam trabalhar fora com autorização de seus maridos? Pois é. E ainda assim, quase não haviam oportunidades, já que a maioria das vagas necessitam da força física masculina como dito anteriormente.

Apenas em 1943, com a Consolidação das Leis Trabalhistas (CLT), isso mudou. 

Este Decreto-Lei (Nº 5.452/43) conta com aproximadamente 922 Artigos. Entre eles, há especificações sobre os direitos das mulheres no que diz respeito a remuneração, cargos e gestação. 

E é justamente a entrada das mulheres no mercado de trabalho um dos melhores exemplos de como ele influencia os outros mercados, visto que essa mudança impactou os rumos culturais, sociais, econômicos e políticos de inúmeras sociedades ao redor do globo.

Descomplicando a Bolsa de Valores

Avalie esse texto e nos ajude a melhorar cada vez mais.

Nos ajude a melhorar o conteúdo desse texto! Envie um complemento ou correção por aqui para deixar esse conteúdo ainda melhor. Seu nome pode ser citado como revisor desse conteúdo com a sua permissão! ;)

Envie sua sugestão


Conheça também os termos relacionados