Última modificação em 13 de novembro de 2020

O que é Margem EBITDA?

Margem EBITDA é um conceito das áreas de contabilidade e finanças corporativas. Ele se refere a um indicador calculado usando duas informações: a receita e o EBITDA, sendo que na fórmula original se divide a primeira pela segunda a fim de encontrar o valor da Margem.

Vale a pena recordar que EBITDA significa "Earnings Before Interest, Taxes, Depreciation and Amortization"; ou seja, Lucro Antes de Juros, Impostos, Depreciação e Amortização. Em português, usamos a sigla LAJIDA.

Entendendo a Margem EBITDA

Sabemos, então, que o EBITDA representa o lucro da empresa, desconsiderando considerar certos elementos que são puramente financeiros, como a depreciação dos ativos imobilizados.

Ao desconsiderar esses elementos financeiros, podemos dizer que o EBITDA reflete a geração de lucro da empresa com base apenas em suas atividades operacionais. Por isso, é um número interessante para a análise da eficiência operacional.

E quanto à Margem EBITDA? Ela é importante porque indica, em termos relativos, qual é a margem de lucro da sua empresa. Se a distância entre a receita e o EBITDA é muito grande, a margem EBITDA fica baixa. Isso indica que está faltando eficiência na empresa. 

Imagine, por exemplo, que uma empresa tem um EBITDA de R$1 bilhão no ano. Esse número, sozinho, pode parecer muito bom. Porém, se a receita anual foi de R$15 bilhões, o cálculo da margem EBITDA (EBITDA dividido pela receita) vai apontar um resultado de apenas 6%.

Importância da Margem EBITDA

Como ficou claro no exemplo acima, analisar apenas números absolutos é perigoso, pois pode levar o gestor a não perceber problemas operacionais e tomar decisões erradas. Por isso, a margem EBITDA, que é um indicador – um número relativo – é importante para revelar esses problemas. 

Além do gestores, os investidores também se beneficiam do uso da margem EBITDA na hora de avaliar a saúde financeira de uma empresa. Assim, eles podem colocar seu capital em negócios que apresentam uma maior eficiência operacional, uma capacidade de geração de lucros superior.

Cálculo da Margem EBITDA 

Para calcular o EBITDA é muito simples.

Partimos do lucro líquido do período. A esse valor, você soma os tributos pagos pela empresa (especificamente, IR e CSLL); depois, soma o resultado financeiro líquido; e, finalmente, o valor referente a depreciação e amortização.

Porém, a margem EBITDA vai um pouco mais além. É preciso pegar o resultado final e dividir pela receita líquida da empresa. O resultado da divisão é expresso em porcentagem.  

Nossa, parece difícil de visualizar? Vamos a uma exemplo prático!

Imagine que a empresa fictícia Da Silva Calçados teve, em janeiro de 2019, um lucro líquido de R$500.000. Além disso, a DRE indica: saída de R$55.000 de tributos; entrada de R$10.000 em resultado financeiro líquido; saída de R$20.000 em depreciação; saída de R$5.000 em amortização.

Repare que o resultado financeiro é positivo. Isso acontece com frequência, pois muitas empresas investem uma parte do seu capital disponível e, assim, obtém receita a partir de atividades financeiras. Porém, essa receita não entra no EBITDA, porque não é operacional, ou seja, não tem relação com o negócio em si.

O cálculo do EBITDA, então, será:

EBITDA = 500.000 + 55.000 - 10.000 + 20.000 + 5.000

EBITDA = 570.000

Agora, suponha que a receita líquida da empresa Da Silva Calçados, no mesmo período, foi de R$1.300.000. Nesse caso, para achar a margem EBITDA, dividimos o EBITDA pela receita:

Margem EBITDA = 430.000 ÷ 1.300.000

Margem EBITDA = 0,4385 ou 43,85%

Com uma margem EBITDA dessa proporção, quase 50%, pode-se dizer que a empresa Da Silva Calçados apresenta uma boa eficiência operacional, ela é capaz de gerar muito lucro a partir de suas operações de negócios.

Do ponto de vista do gestor, isso indica que as decisões tomadas estão no caminho certo. Do ponto de vista do investidor, indica que é uma boa empresa para colocar seu capital. 

Termo do dia

Planejamento tático

O que é planejamento tático? Planejamento tático é o tipo de planejamento, feito a nível intermediário da hierarquia de uma empresa, que busca otimizar os departamentos,…