Última modificação em 18 de junho de 2020

O que é Integração Horizontal?

A integração horizontal é uma ferramenta utilizada para expansão de um negócio.

Já percebeu que, o alcance de uma meta muitas vezes serve de impulso para o aprimoramento dos nossos projetos? Sim, atingir um objetivo nos dá uma dose de motivação e tanto!

É o que acontece também com o mercado financeiro, econômico, industrial, entre outros.

Um administrador, por exemplo, determina a missão da empresa, os objetivos, valores, visões, e ao perceber suas reais possibilidades de alcance, busca por uma evolução constante dentro do segmento de atuação daquela companhia.

As possibilidades de alcance são determinadas, muitas vezes, quando a empresa atinge sucesso nas metas propostas. Esse sucesso pode ser mensurado de acordo com vários índices diferentes, entre eles, a expansão territorial da companhia.

A integração horizontal se trata justamente desse tipo de expansão urbana! Não diz respeito à expansão da empresa dentro de um mesmo terreno, como uma reforma ou algo do tipo. Mas sim, representa o aumento do número de construções.

Pergunta rápida: quantas lojas da franquia McDonald’s você já viu em sua cidade? Provavelmente muitas, porque essa rede de fast food é uma das maiores companhias do mundo no que tange às integrações horizontais.

Como funciona a Integração Horizontal?

"Mas por que esta expansão é denominada como “horizontal?", você pode se perguntar. E é justamente ao pensarmos na cadeia produtiva como um todo é que obtemos a resposta.

Veja bem: a cadeia produtiva é composta por uma série de elos. Entre eles, vamos destacar a extração da matéria-prima, a preparação do material, a sua transformação, a comercialização do produto final e claro, os infinitos transportes do item entre uma indústria e outra.

Nessa cadeia, cada empresa fica responsável por uma parte do processo e trabalha de maneira independente, ou seja, não há coligações entre uma indústria e outra. Existem as empresas produtoras, as empresas gestores, distribuidoras, comerciantes, e assim por diante. 

Imagine toda essa cadeia alinhada em uma estrutura vertical, isso é, “um elo em baixo do outro”.

A integração horizontal leva este nome porque, ao invés de se expandir para cima ou para baixo da cadeia, a expansão numérica acontece sempre em sentido frontal de cada empresa, independente de sua posição ao longo dessa estrutura vertical. 

Qual a diferença entre Integração Horizontal e Integração Vertical?

A integração horizontal, como já dissemos, se trata de uma expansão numérica de determinada companhia.

Já a integração vertical acontece quando determinada companhia expande seus negócios para outros elos da cadeia. Aqui, a expansão já não se trata de ter várias unidades, mas, sim, de ter várias empresas atuando em segmentos diferentes!

Ainda pensando na cadeia produtiva alinhada em uma estrutura vertical, esse tipo de estratégia de expansão acontece quando uma empresa comerciante decide atuar, também, como distribuidora, por exemplo.

Enquanto isso, a integração horizontal limita-se a quantidade de edificações existentes, sempre responsáveis pelo mesmo processo, seja ele produzir, distribuir ou vender.

É possível atuar com as duas estratégias de expansão simultaneamente? Sim! A franquia McDonald’s por exemplo, citada no início deste artigo, é uma companhia que adotou ambos os procedimentos:

Implantou a integração horizontal, conquistando aproximadamente 36 mil unidades construídas ao longo de 119 países diferentes, e também a integração vertical, pelo fato de atuar como própria produtora de alguns ingredientes – vegetais e pães, entre outros – além dos seus restaurantes comerciais. 

Quais são os benefícios e os riscos da Integração Horizontal?

É certo que, quanto mais unidades da empresa forem construídas, maiores serão seus níveis de produção ou comercialização, gerando mais lucro para a companhia como um todo.

Entretanto, uma das maiores dificuldades ao adotar essa estratégia de expansão está na padronização do serviço. 

O gestor necessita de um planejamento bem estruturado para não correr este tipo de risco, onde uma loja por exemplo, poderá prestar um serviço melhor ou pior do que as demais.

Termo do dia

Custo de Capital

O que é Custo de Capital? Custo de Capital é um termo que pode ser usado em diferentes contextos, com sentidos ligeiramente diferentes. Porém, o sentido…