O que é Hurdle Rate?

Hurdle Rate é um termo em inglês que é utilizado, em português, como sinônimo de taxa mínima de atratividade. Essa taxa nada mais é do que uma avaliação que apresente ao investidor uma rentabilidade para a qual vale a pena expor o capital considerando o cenário geral da exposição.

O nome desse conceito foi originado no hipismo. A analogia aos obstáculos (chamados de hurdles) oferece a ideia de que a taxa mínima de atratividade é a barreira a ser superada. Se o projeto não é capaz de oferecer algo melhor, então ele sequer deve ser considerado.

Trata-se, portanto, de mais uma ferramenta de análise existente dentro do Mercado Financeiro. O seu objetivo é auxiliar na identificação de oportunidades e na avaliação de projetos que ofereçam uma boa relação de risco versus retorno.


Como funciona o Hurdle Rate?

O Hurdle Rate é aplicado diretamente na avaliação de ativos e projetos por parte de um investidor. O seu objetivo é estabelecer uma atratividade mínima que compense a aplicação de dinheiro.

Vale lembrar que investimentos contém riscos. Mesmo aqueles mais seguros possuem algum tipo de perigo. A renda fixa, por exemplo, por mais que pareça 100% garantida, tem risco de crédito (de maneira mais objetiva, o popular calote), por exemplo.

Quando falamos de ativos de renda variável ou projetos de empreendedorismo, o risco envolvido é ainda maior. Portanto, é essencial que a rentabilidade ofereça um prêmio que justifique as chances de perder dinheiro.

É neste ponto que entra o Hurdle Rate, ajudando o investidor a entender o potencial retorno que deve ser oferecido pelo ativo, empreendimento ou projeto para que valha a pena o uso do capital.

Existem diversas maneiras para o calcular a taxa mínima de atratividade. Uma das prediletas dos investidores é usar do Valor Presente Líquido (VPL). Neste método, os fluxos de caixa futuros são trazidos ao valor presente, mas com aplicação de uma taxa de desconto (a qual já contempla diversos tipos de risco). Contudo, isso é assunto para outro texto dada a complexidade do tema.

Como o Hurdle Rate ajuda na tomada de decisão do investidor?

O resultado do cálculo do Hurdle Rate, como vimos, apresentará uma taxa mínima de atratividade que representa a rentabilidade mínima aceitável para um investimento.

Assim, essa taxa encontrada oferece um direcionamento para a tomada de decisão quando é feita a comparação direta com as taxas de retorno de projetos ou de ativos que estejam em avaliação.

Basicamente, existem três cenários possíveis, cada qual com um posicionamento:

Quais as limitações do Hurdle Rate?

Apesar da sua ampla utilização pelos mais variados tipos de investidores, o Hurdle Rate apresenta algumas limitações importantes.

A primeira delas é o fato de que se trata de um cálculo essencialmente matemático. Por mais que sejam aplicadas taxas de desconto e o custo médio de capital, os números partem de uma previsão do investidor e estão sujeitos a falhas.

Vale lembrar que a análise de risco contempla diversos fatores como taxa de juros, inflação, custo de capital, decisões governamentais e outras questões macroeconômicas extremamente difíceis de prever, especialmente em projetos de longo prazo.

Desta forma, como acontece com praticamente todas as ferramentas matemáticas, o Hurdle Rate deve ser usado em conjunto com outras técnicas de avaliação, visando assim aumentar a chance de sucesso do investimento.

Descomplicando a Bolsa de Valores

Termo do dia

Liquidez

O que é liquidez? A liquidez é uma medida utilizada para determinar a facilidade e a velocidade com que o investidor consegue se desfazer de um…

Veja outros termos