Open Nav

Geração Z

O que é a Geração Z?

Geração Z é o nome dada a uma faixa geracional específica, composta por pessoas nascidas a partir do fim da década de 1990. Elas são assim conhecidas por compartilharem um conjunto de experiências típicas de quem nasceu e cresceu neste período, o que não as obriga a concordar com absolutamente todas as características apontadas como sendo comuns à Geração Z.

Na análise das gerações, a Geração Z é aquela que sucede a Geração Y, costumeiramente tendo pais dela ou ainda da Geração X

Entre alguns dos eventos históricos, culturais e sociais que as pessoas da Geração Z partilharam estão: 

  • A crise econômica de 2008;
  • Os surtos como o de Gripe A, SARS, Gripe Aviária, Ebola e Zika;
  • A consolidação da internet como o principal meio de comunicação em massa;
  • O lançamento e popularização dos smartphones;
  • O crescimento das preocupações ligadas ao aquecimento global e das mudanças climáticas decorrentes dele;
  • A guerra ao Terror 
  • A guerra Civil Síria;
  • A recessão econômica brasileira ao longo da década de 2010;
  • As redes sociais (Youtube, Instagram, Facebook etc.) assumem o protagonismo na comunicação entre pessoas comuns, posteriormente sendo incorporadas nas estratégias de comunicação e marketing das empresas.

Por conta desses eventos, a Geração Z é vista como uma geração fortemente integrada à tecnologia - por vezes até desconhecendo o mundo sem ela e considerando o online e o offline como uma única coisa. Chamados de nativos digitais, eles nunca conceberam o planeta sem computador, chats, telefone celular e internet. 

Justamente por isso, eles são os que sofrem com as maiores taxas de FOMO (Fear of Missing Out) e FOBO (Fear of Better Options).

Já no mercado de trabalho, a Geração Z se encontra tendo as primeiras experiências profissionais, por vezes ainda estudando a nível de ensino básico ou superior. Para se ter uma ideia, só nos Estados Unidos, eles estão prestes a se consolidar como 20% da força total de trabalho. 

É a geração que protagonizou o que se conhece por ativismo digital, onde avaliam as marcas do ponto de vista da autenticidade, reputação, diversidade e consistência da mensagem dos produtos. Com esse novo enfoque, há uma expectativa de que eles irão revolucionar a maneira como se consome.

Falando em consumo, é de suma importância que entendamos como a geração Z impacta hoje a economia. Afinal de contas, logo ela se tornará uma importante parcela econômica. E é justamente para tratar dessa questão que preparamos o tópico a seguir. Vamos lá?!


Qual é o impacto da Geração Z sobre o consumo e a publicidade?

Atualmente, já é possível identificar a predominância da Geração Z na publicidade, com uma linguagem que visa se adequar a maneira como eles se comportam e se comunicam.

Esse público possui um poder de compra significativo e personalização é a palavra-chave para conquistá-lo. A experiência nos pontos de venda físicos, diferentemente do que por muito tempo se imaginou, também são valorizadas - em especial aquelas com forte uso da tecnologia e com apelo inovador e surpreendente.

Contudo, é importante não generalizar e entender as demais características que afetam o consumidor. Questões de contexto, como a classe econômica ao qual aquela pessoa pertence, podem diferenciá-la de seus "colegas de geração". Assim, as empresas precisam tomar cuidado para que o tiro não saia pela culatra e o seu real público-alvo não seja totalmente impactado por sua mensagem, simplesmente porque sua individualidade não foi respeitada. Mesmo geração, sim. Clones? Não.

Como Investir nos Melhores Fundos

Avalie esse texto e nos ajude a melhorar cada vez mais.

Nos ajude a melhorar o conteúdo desse texto! Envie um complemento ou correção por aqui para deixar esse conteúdo ainda melhor. Seu nome pode ser citado como revisor desse conteúdo com a sua permissão! ;)

Envie sua sugestão


Conheça também os termos relacionados