O que são Fusões e Aquisições?

Fusões e Aquisições representam conjuntos de operações empresariais em que ocorre compra ou composição das organizações. Muitas vezes, tais operações são indicadas por sua sigla em inglês M&A (Merges and Acquisitions).

Essas negociações ocorrem com o intuito de aumentar a produtividade ou a eficiência das empresas envolvidas, com foco em redução de custos ou em outras vantagens estratégicas.

O que é fusão empresarial?

De acordo com o art. 228, da Lei 6.404/76 (a Lei das S/A):

A fusão é a operação pela qual se unem duas ou mais sociedades para formar sociedade nova, que lhes sucederá em todos os direitos e obrigações.

A fusão empresarial tem como resultado direto o desaparecimento das empresas que realizaram a negociação. Objetivamente, as duas empresas passam a ser reconhecidas como uma única organização.

Nesse processo de reorganização, direitos e obrigações de cada companhia integram a nova empresa.

No Brasil, alguns exemplos de fusão são:

O que é Aquisição Empresarial?

Aquisição é uma operação em que a empresa compradora adquire integral ou parcialmente outra empresa. A integração das duas organizações é um processo complexo, pois é preciso demonstrar o quanto a empresa adquirida representará no total dos indicadores da adquirente.

Além disso, diferente do que ocorre nas fusões, pelo menos uma das empresas continua operando normalmente. A empresa compradora mantém suas marcas e sua condição jurídica. Já a empresa adquirida pode ou não ter suas atividades encerradas.

Em outras palavras, as atividades em si permanecem, mas a empresa adquirida pode ter sua marca encerrada.

O efeito imediato para a empresa adquirida é a mudança de controle. Após a negociação, a empresa compradora assume o controle proporcionalmente à aquisição.

Além disso, a compradora sucede a adquirida em direitos e obrigações. Ou seja, dívidas e recebíveis da empresa adquirida passam a integrar o balanço da compradora.

Alguns exemplos de aquisições empresariais:

Diferenças entre fusões e aquisições

Há diferenças significativas entre Fusões e Aquisições. A principal diferença é objetivo do processo. Em geral, as fusões visam à colaboração estratégica, em que uma empresa consegue complementar as atividades desenvolvidas pela outra.

Nas aquisições, a empresa compradora visa ao controle da companhia adquirida. Assim, as operações da empresa adquirida são utilizadas pela adquirente para o aprimoramento dos seus próprios negócios ou para expansão em área estratégica.

Outras diferenças entre fusões e aquisições são as seguintes:

Por que ocorrem fusões empresariais?

O principal motivo para que duas empresas executem a fusão e formem uma nova companhia é o aumento da eficiência operacional. Eficiência é a capacidade de produzir mais gastando menos.

Para atingir maior eficiência operacional, as fusões devem possibilitar:

Na análise quantitativa, alguns indicadores podem ser melhorados com as fusões, como:

Em aspectos qualitativos, a nova companhia visará melhorias em:

Por que ocorrem aquisições empresariais?

Algumas empresas optam pelas aquisições para crescimento, por se tratar de uma estratégia mais rápida e com menos riscos quando comparada com o crescimento orgânico da companhia. O crescimento da empresa a partir do aumento de Market Share e das vendas demanda maior tempo e, em geral, maior investimento financeiro.

As aquisições, por outro lado, possibilitam uma análise prévia dos resultados conquistados pela empresa adquirida. Logo, a compradora terá certa previsibilidade da capacidade de geração de receita e dos riscos de negócio da nova controlada.

Outras razões para aquisição de empresas são:

Descomplicando a Bolsa de Valores

Termo do dia

Tape Reading

Conheça o Tape Reading e entenda como ele ajuda operadores de curtíssimo prazo dentro da Bolsa de Valores.

Veja outros termos