Open Nav Logo Mais Retorno

Fundos de Cotas

O que são Fundos de Cotas?

Os fundos de cotas, ou FIC, são fundos passivos que tem como objetivo comprar cotas de outros fundos que fazem a gestão de fato.

No mercado financeiro, podemos ter diferentes tipos de fundos de investimentos como os de renda fixa, cambiais, multimercado e de ações.

Os FICs podem derivar de qualquer um desses.

A estrutura de um fundo de cotas é bem simples, de forma que ele funciona basicamente por duas camadas de fundos:

  • O Fundo Master, que é o fundo alvo de investimento, ou seja, aquele que vai fazer a gestão de fato com a compra e venda dos ativos, bem como todas as negociações;
  • O Fundo Feeder, que é o fundo que os cotistas, vão investir o dinheiro de fato, tendo uma participação indireta no Fundo Master.

Com essa divisão sendo colocada em prática, várias áreas operacionais do fundo ficam devidamente segregadas.

Vale destacar outro aspecto dos FICs: bancos e corretoras muitas vezes oferecem aos seus clientes o mesmo Fundo Master, mas através de diferentes Fundos Feeders. Ou seja, fundos iguais, mas para públicos diferentes.

Essa diferença pode estar relacionada a questões como:

  • Custos do fundo (taxas de administração e performance);
  • Tempo para resgate (prazo de cotização e liquidação);
  • Valor mínimo para aplicação e movimentação.

Sabendo da existência de diferentes investidores que possuem condições diferentes, mas vontades similares de investir em fundos de mesma categoria, as instituições financeiras podem trabalhar com um fundo máster igual, mas com fundos feeder diferentes.

Desse modo, a instituição financeira pode oferecer o mesmo fundo para diferentes investidores com condições diferenciadas.


Como funcionam os fundos de cotas?

A criação de um fundo de cotas segue toda uma burocracia já existente, na qual o administrador do fundo (aquele que vai criar e posteriormente fazer a sua manutenção) deve respeitar algumas áreas importantes como a gestão, auditoria e os investidores, é claro.

Pode não parecer, mas muitos fundos existentes no mercado são feeders. Isso acontece devido à procura que existe no mercado originalmente pelos resultados do Fundo Master, porém, às vezes ele pode ser inacessível para grande parte dos investidores.

Afinal, o fundo principal pode exigir um investimento mínimo bem elevado, focado mais no público de alta renda ou para investidores institucionais. Além disso, o Fundo Master também costuma ser um fundo fechado, o seja, só fundos feeders tem acesso.

Diferenças dos fundos de cotas e fundos de fundos

Muitas pessoas podem acabar se confundindo entre os fundos de fundos (FOF) e os FICs master-feeders. Isso acontece pelo simples fato de que os dois fundos utilizam a mesma estrutura, porém, com estratégias e propósitos diferentes.

Na estrutura master-feeder, existe o investimento em apenas um fundo. Ou seja, o fundo feeder compra cotas do master e não existe um segundo, terceiro ou quarto fundo na carteira desse feeder.

Portanto, o fundo feeder serve somente para atrair investidores que gostariam de comprar cotas do fundo master.

Já os Fundos de Fundos (FOF), investem seus recursos em cotas de outros fundos de forma estratégica, observando o balanceamento da carteira e os objetivos que o próprio fundo pretende seguir.

Portanto, o feeder, nada mais é do que uma ponte entre os investidores e o fundo master, enquanto os Fundos de Fundos seguem alguma estratégia de diversificação em diferentes fundos de investimentos de terceiros.

Avalie esse texto e nos ajude a melhorar cada vez mais.

Nos ajude a melhorar o conteúdo desse texto! Envie um complemento ou correção por aqui para deixar esse conteúdo ainda melhor. Seu nome pode ser citado como revisor desse conteúdo com a sua permissão! ;)

Envie sua sugestão