Open Nav Logo Mais Retorno

Fluxo de Caixa Descontado

O que é o fluxo de caixa descontado?

Fluxo de caixa descontado é o nome dado ao método de cálculo que visa determinar o valor presente de uma companhia, com base no capital que ela pode gerar no futuro.

Para tanto, é uma feita uma projeção do fluxo de caixa da empresa, registrando as entradas e saídas esperadas para os próximos períodos.

Além disso, descontam-se fatores como risco do empreendimento e tempo de retorno - o que já denuncia o principal objetivo do fluxo de caixa descontado: embasar decisões de investimento, aquisição ou fusão empresarial.

Em geral, é realizado por analistas e/ou consultores contratados pelas próprias companhias, como forma de facilitar a captação de capital e a correta mensuração de seu valor nas negociações.


O que é o fluxo de caixa?

Antes de tratarmos do cálculo do fluxo de caixa descontado em si, é importante que você conheça um dos seus componentes mais relevantes (e o método geral que o embasa): o fluxo de caixa.

É chamado de fluxo de caixa a ferramenta de gestão financeira que permite a uma empresa registrar todo o fluxo de entrada e saída de seu capital.

Pode representar os recebimentos (de vendas, duplicatas etc) e os gastos (despesas, custos etc) tanto de um único dia, quanto de uma semana, quinzena ou até um mês.

Mas a sua maior função diz respeito à capacidade de auxiliar o gestor nas decisões orçamentárias. O panorama financeiro que o fluxo de caixa oferece antecipa a necessidade de capital de giro, oportunidades de investimentos, entre outros.

Isso significa que o fluxo de caixa é o centro da atividade financeira da organização, mostrando o quanto ela é capaz de angariar e de quanto ela precisa para se manter.

E não é essa uma das informações mais relevantes para quem cogita investir em uma empresa? Por isso, o fluxo de caixa é frequentemente usado como base para os investidores.

Mas para tanto é necessário trazer a estimativa do fluxo de caixa futuro para o momento atual, de modo a determinar qual é o valor presente da companhia e se o valor investido apresentará lucro substancial.

Seguindo essa demanda é que utiliza o cálculo do fluxo de caixa descontado.

Como o fluxo de caixa descontado é calculado?

O fluxo de caixa descontado é formado por três elementos: a estimativa do fluxo de caixa (conforme vimos na seção anterior), a taxa de desconto e o valor residual.

Aqui, o fluxo de caixa é apresentado em seu resultado, ou seja, no saldo (positivo ou negativo) que ele deverá apresentar para cada período futuro

Já a taxa de desconto é composta pelo custo médio ponderado de capital (o famoso WACC), pelos riscos do próprio investimento a ser feito e pelo valor residual (valor dos bens da companhia ao final da sua vida útil).

Assim, chega-se à seguinte fórmula, onde o Fluxo de Caixa Descontado é:

Quais são as desvantagens de se utilizar o fluxo de caixa descontado?

O fluxo de caixa descontado não é a única maneira de se definir o valor de uma companhia. Além dele, existem ainda outras técnicas e metodologias de cálculo de valuation, que oferecem soluções semelhantes aos investidores.

Ciente disso, entenda que a principal crítica feita ao uso do fluxo de caixa descontado está relacionada ao seu objeto central: as projeções.

Como elas são consideradas frágeis, do ponto de vista objetivo, e podem não se concretizar. Existem analistas que identificam o método como sendo inferior àqueles que utilizam uma base de “dados concretos”.

Avalie esse texto e nos ajude a melhorar cada vez mais.

Nos ajude a melhorar o conteúdo desse texto! Envie um complemento ou correção por aqui para deixar esse conteúdo ainda melhor. Seu nome pode ser citado como revisor desse conteúdo com a sua permissão! ;)

Envie sua sugestão