Open Nav Logo Mais Retorno

Fintech

Avalie este post

O que é fintech?

O termo fintech é utilizado para definir empresas que, se aproveitando do amplo desenvolvimento tecnológico alcançado nas últimas décadas, criam serviços inovadores no meio financeiro.

Uma fintech possui todas as características das startups tradicionais, como a escalabilidade e a desburocratização dos processos organizacionais, aliada a uma reconhecida eficiência em transformar o mercado em que atuam.

Essas são, inclusive, propriedades listadas pela Associação Brasileira de Fintechs para definir empresas que se enquadram nessa categoria.

Todas as fintechs possuem, então, a capacidade de combinar esses atributos de modo a oferecer soluções específicas para o mercado financeiro, em áreas que vão dos já conhecidos seguros e empréstimos (entre outros serviços bancários) ao crowdfunding e blockchain.


Como as fintechs funcionam?

Como já te contamos, as fintechs atuam como startups clássicas.

Focadas na atuação digital, essas empresas desenvolvem soluções se aproveitando de problemas que as empresas tradicionais (como os bancos, por exemplo) se mostram incapazes de resolver, em relação tanto às pessoas físicas quanto às jurídicas.

Entre os motivos para essa “incapacidade” pode-se citar a burocracia já instalada em grandes negócios, o posicionamento de mercado confortável e a dificuldade em se situar diante das mudanças velozes deste tempo.

As fintechs, entretanto, identificam a defasagem e se concentram em preenchê-las, criando novas referências no mercado financeiro e estabelecendo novas estruturas de serviços.

Entre algumas das principais soluções oferecidas pelas fintechs, pode-se citar as contas bancárias digitais, os empréstimos online e a gestão financeira específica para companhias.

A regulamentação das fintechs fica por conta de resoluções do próprio meio financeiro, em especial do Conselho Monetário Nacional (CMN). Instrumentos como as Resoluções nº 4.656 e nº 4.657 e a Lei 12.865 favorecem o surgimento e atuação dessas companhias de maneira legal.

Quais são os tipos de fintech que existem?

O termo fintech deriva de dois termos diferentes em Inglês, financial (financeiro) e technology (tecnologia). Pensando nisso, é fácil compreender o dinamismo do setor - afinal, a “tecnologia” por si só já nos inspira uma ideia de extrema volatilidade.

Assim sendo, categorizar fintechs não é tarefa fácil. Com o passar dos anos, novos modelos de negócios são adicionados à categoria, de modo que o que apresentamos a seguir é apenas uma visão geral das principais áreas de atuação das fintechs atualmente. Veja:

Blockchain & Bitcoin

Se os bitcoins se popularizaram no último ano e o seu significado já é conhecido até pelos menos familiarizados com o mercado financeiro, o mesmo não se pode dizer do blockchain.

Blockchain é o nome dado às plataformas onde ocorrem as transações de criptomoedas (sendo que o bitcoin é uma destas) e oferecem espaço para operações e transações, entre outros serviços relacionados.

Exemplos de fintechs que atuam focadas no blockchain e no bitcoin: BitCoinGotYou e Mercado Bitcoin.

Crowfunding

O crowdfunding é o termo usado para definir as atividades de financiamento coletivo, nas quais pessoas físicas se unem para viabilizar projetos de interesse social (como projetos de ONGs, por exemplo).

Exemplos de fintechs que atuam focadas no crowndfunding: Catarse, Kickante e Vakinha.

Empréstimo e negociação de dívidas

Se você já precisou solicitar um empréstimo, negociar ou renegociar as suas dívidas, sabe como o procedimento das companhias tradicionais é burocrático.

Sabendo disso, as fintechs que atuam voltadas para esses serviços facilitam o acesso às linhas de crédito, através do microfinanciamento, e possibilitam a realização das renegociações através da internet.

Exemplos de fintechs que atuam focadas nos empréstimos e na renegociação de dívidas: Easy Crédito, Mutual e Trigg.

Gestão Financeira

Ser organizado em relação às finanças não é o forte de muitas pessoas (e, infelizmente, várias empresas seguem pelo mesmo caminho). Para facilitar a organização do seu orçamento, as fintechs de gestão financeira oferecem produtos (em geral, aplicativos) que automatizem os seus processos.

Exemplos de fintechs que atuam focadas na gestão financeira: ContaAzul, GuiaBolso, Mobills e Organizze.

Investimentos

Nesse caso, as fintechs desenvolvem soluções de modo a facilitar e democratizar o ato de investir.
Exemplos de fintechs que atuam focadas em investimentos: Magnetis, SmarttBot e (é claro!) Mais Retorno.

Pagamentos

Cartão de crédito, máquinas de cartão, cartão pré-pago… As fintechs que comercializam esses produtos se concentram em simplificar o processo de compra e venda, facilitando principalmente as atividades do varejo.

Exemplos de fintech que atuam focadas em pagamentos: Mercado Pago, Mob2all, Nubank, PagSeguro Uol, PagTag e PicPay.

Seguros

A especialidade das fintechs de seguros é encontrar o produto correto para cada cliente, utilizando ferramentas digitais que permitam a personalização da escolha.

Exemplos de fintechs que atuam focadas em seguros: Bidu, Compara Online e Tá Certo.

Avalie esse texto e nos ajude a melhorar cada vez mais.

Avalie este post
Nos ajude a melhorar o conteúdo desse texto! Envie um complemento ou correção por aqui para deixar esse conteúdo ainda melhor. Seu nome pode ser citado como revisor desse conteúdo com a sua permissão! ;)

Envie sua sugestão