Open Nav Logo Mais Retorno

FCFF

O que é FCFF?

FCFF é uma abreviação para Free Cash Flow to the Firm. Em português, esse termo pode ser traduzido para "Fluxo de Caixa Livre para a Empresa" ou algo similar.

Essa é uma ferramenta de avaliação do fluxo de caixa de um negócio que traz a informação de quanto restou dos seus ganhos em um determinado período após todos os descontos sobre a sua receita — tais como gastos, despesas, pagamento de taxas e impostos, além de depreciação.

Desta forma, pode-se dizer que se trata de recursos que sobram para que a organização lide com outros tipos de pagamentos com a "sobra" de capital como o pagamento de algumas dívidas ou mesmo o compartilhamento dos lucros com acionistas.

A princípio, como toda ferramenta de fluxo de caixa, quanto maior o resultado, melhor. Um FCFF negativo representa que a empresa não foi capaz sequer de cobrir seus gastos operacionais, ou seja, ela não foi capaz de gerar lucro. Ainda assim, a avaliação não deve ser conclusiva (veja o último tópico, sobre as limitações do cálculo).


Como calcular o FCFF?

 

Existem algumas maneiras de encontrar o Free Cash Flow to the Firm. Mais importante do que sair replicando uma delas, você deve entender os seus componentes e ver qual é a melhor forma de aplicar o cálculo para o objetivo.

Fórmula com EBITDA

Uma das fórmulas, por exemplo, considera o EBITDA que é o lucro gerado pela empresa antes das despesas financeiras (como taxas e Imposto de Renda). Em outras palavras, ele mede o potencial lucro gerado pela operação de uma companhia.

Neste caso, o foco está em descontar os impostos sobre o EBITDA (que ainda não foram aplicados sobre o lucro operacional), acrescentar a depreciação e descontar investimentos em títulos de longo prazo e capital de giro. A fórmula é a seguinte:

FCFF = [EBITDA * (1-T)] + (D*T) - LT - WC

Onde:

  • FCFF = Fluxo de Caixa Livre para Empresa
  • T = taxa dos impostos
  • D = Depreciação
  • LT = Investimentos realizados em ativos de longo prazo
  • WC = Capital de giro da empresa

Fórmula com NOPAT

Outro formato de cálculo do FCFF é usar do NOPAT, que é o lucro líquido operacional (ou seja, ele já considera o pagamento dos impostos). Assim, a fórmula não precisa considerar essa parte da tributação, aplicando a depreciação, investimentos em CAPEX e variações em relação ao capital de giro.

Veja como fica o cálculo nesse formato:

FCFF = NOPAT + Depreciação - CAPEX + Capital de Giro

Vale observar que existem ainda outras fórmulas para encontrar o Free Cash Flow to the Firm de uma empresa. Apresentamos apenas duas delas para que você entenda os racionais empregados.

Qual é a importância do FCFF?

Como vimos na fórmula, o FCFF nos diz qual é o montante de capital que sobra para uma organização após todos os pagamentos, assim como investimentos (de longo prazo, em imobilizados e no seu capital de giro).

Desta forma, automaticamente, esse cálculo já nos diz muito sobre a capacidade do negócio de gerar lucro aos sócios e acionistas. Ou seja, traz uma excelente representação da capacidade operacional da companhia.

Não por acaso, essa ferramenta é muito utilizada por investidores ao avaliar empresas de capital aberto, isto é, negociadas na Bolsa de Valores. É uma boa forma de entender se o seu preço está justo ou não.

Quais as limitações do FCFF?

Assim como sempre alertamos aqui no Mais Retorno, cálculos matemáticos são excelentes ferramentas de análise desde que utilizadas em conjunto com outras formas de avaliação.

Isso porque um FCFF negativo não significa, necessariamente, que a empresa não possui uma boa operação. Vale destacar que a sua fórmula considera investimentos e, desta forma, um resultado abaixo de zero também pode representar que a empresa destinou seus lucros para novas aplicações de longo prazo.

Assim, sem mensurar esse tipo de informação, pode ser que você descarte uma boa companhia apenas pelo seu FCFF, sendo que os reinvestimentos também são saudáveis pensando no crescimento organizacional.

Ademais, sabemos que empresas podem usar de métodos para tornar seus demonstrativos mais atrativos no curto prazo. Ela pode, por exemplo, estender pagamentos, algo que não aparecerá no FCFF do momento, mas certamente precisará ser pago futuramente (ou seja, é uma ação temporária). Essas manobras precisam de atenção por parte do investidor.

Avalie esse texto e nos ajude a melhorar cada vez mais.

Nos ajude a melhorar o conteúdo desse texto! Envie um complemento ou correção por aqui para deixar esse conteúdo ainda melhor. Seu nome pode ser citado como revisor desse conteúdo com a sua permissão! ;)

Envie sua sugestão


Conheça também os termos relacionados