O que é o Efeito Zeigarnkik?

Efeito Zeigarnik (ou Zeigarnik Effect, conforme o termo original em Inglês) é o nome dado a um tipo específico de viés cognitivo. Segundo ele, nós, seres humanos, possuímos certa tendência mental a lembrar mais facilmente de tarefas incompletas, não concluídas e/ou em andamento, quando comparadas a outros projetos já finalizados.

É como se o cérebro humano tivesse o seu próprio filtro: o que ainda não terminou (e as suas informações) permanece fresco na memória, enquanto aquilo que está terminado é lançado no esquecimento.

E não nos diga que você nunca experimentou isso na prática.

Se você já estudou muito para uma prova, decorando fórmulas e datas, e depois de ter feito o exame esqueceu de tudo, o Efeito Zeigarnik já agiu sobre você. Se você só lembra do seu número de telefone atual, tendo que fazer um baita esforço para lembrar dos anteriores, idem.

Isso se dá porque a quantidade de novos estímulos a que se está exposto, a todo segundo, tornam a mente uma caixa de entrada praticamente infinita.

No artigo completo de viés atencional, inclusive, te usamos como exemplo como mostrar como acontece na prática. Veja:

"Você mesmo, ao ler este artigo, tem uma série de objetos próximos em seu campo de visão. Na pele, não só os diferentes tecidos que compõem as suas roupas, como o local onde está sentado e a temperatura do ar, por exemplo, interagem com o tato. E nem falamos ainda do que acontece nos seus ouvidos neste exato momento: quantos sons diferentes você é capaz de ouvir? Desde de conversas a barulho dos carros na rua, passando pelo próprio som do ar viajando pelas vias respiratórias, a sua audição é requerida a todo tempo".

Portanto, "peneirar" esses estímulos se faz necessário a todo tempo. "No que eu preciso prestar atenção?, "Do que eu preciso me lembrar?", o cérebro se pergunta. O resultado é que você se lembra da sua senha de e-mail atual (ou esperamos que se lembre), mas tem dificuldade de recordar a senha daquele site ou aplicativo que usou apenas uma vez.


Por que o Efeito Zeigarnkik é um viés?

Como podemos perceber, esse filtro mental é extremamente valioso para a nossa sobrevivência. Se tentássemos reter tudo o que chega até nós, através do mundo exterior, logo entraríamos em parafuso.

O que pode, para você, ainda não estar claro é por que esse mecanismo é considerado um viés cognitivo. Afinal, qual é o erro de lógica contido nele?

Se reparar bem, você notará que o Efeito Zeigarnik não é o mesmo que o filtro mental que narramos. Na verdade, o Efeito Zeigarnik deriva dele, sendo um de seus instrumentos.

Conforme a definição, o Efeito Zeigarnik é "a tendência a lembrar mais facilmente de tarefas incompletas, não concluídas e/ou em andamento, quando comparadas a outros projetos já finalizados".

Todo o problema nasce quando nos damos conta quando percebemos que, às vezes, os projetos já finalizados contêm informações muito importantes. Como o insight tido em uma reunião, uma ferramenta bacana aprendida ou a citação que te impactou, mas que insiste em fugir da sua cabeça.

Elas ainda são úteis, mas acabam perdidas na memória. Enquanto isso, aquela música irritante do comercial de TV ou as últimas palavras daquele(a) ex que terminou contigo e partiu seu coração, continuam ecoando.

Felizmente, no próximo tópico descobriremos como essas experiências no mínimo incômodas serão úteis para driblar o Efeito Zeigarnik.

Como mitigar o Efeito Zeigarnkik?

Já está claro que o Efeito Zeigarnik é o responsável por você ler aquele livro sobre como economizar dinheiro e não lembrar uma palavra dele depois, certo? Ou, então, daquele curso sobre investimentos ter resultado em um total de 0 mudanças na sua vida, visto que você não se lembra de um aprendizado sequer (mesmo que, enquanto o cursava, identificou vários).

Atualmente, entende-se que a melhor estratégia para combater esse viés esteja em focar na retenção daquilo que é importante.

Sabe por que você lembra tanto daquele término cruel? Porque você provavelmente ficou ruminando a experiência várias e várias vezes.

Portanto, para guardar aquela informação relevante faça o mesmo: se exponha a ela várias e várias vezes. Vale fazer um resumo daquele livro ou das aulas do curso e rever uma vez por semana, por exemplo.

A prática também conta bastante. Quanto mais estudo resulta em treino, sendo executado uma e outra vez, maiores são as chances de convencer o cérebro de que aquilo vale a pena ser conservado.

Na dúvida, não confie tanto nele e transfira os dados para uma fonte externa (como um caderno, por exemplo). Assim, é possível revisitá-lo mesmo quando a "cachola" falhar. De quebra, quem sabe você não aprende algo novo com as suas próprias observações, hein?

Descomplicando a Bolsa de Valores

Termo do dia

Patrimônio Líquido

O que é Patrimônio Líquido? O Patrimônio Líquido é mais um grupo que faz parte do Balancete e do Balanço Patrimonial das empresas. Esse grupo, em…

Veja outros termos