O que é o Efeito Teste?

Efeito Teste (ou ainda Testing Effect, de acordo com o termo original em Inglês) é o nome dado a um tipo específico de fenômeno psicológico, diretamente ligado à memória humana e aos processos de aprendizagem.

Por definição, o Efeito Teste narra a tendência mental que todos nós possuímos, como seres humanos, de nos lembrarmos mais facilmente de informações quando nos forçamos a recuperá-la durante o período de aprendizagem. 

Você não sabe o que isso significa? Vamos lá!

Veja bem: o processo de aprendizado passa diretamente por ser capaz de reter certas informações na memória, certo? É lembrar a Fórmula de Bhaskara na hora da prova de Matemática e usá-la para responder às perguntas que atesta que você aprendeu aquilo - pelo menos nesse contexto tradicional.

O que os cientistas fizeram foi procurar entender de que maneira esses dois elementos (aprendizado e memória) se relacionava, especialmente na cabeça dos melhores estudantes.

O que se descobriu é que há uma ferramenta capaz de acelerar o processo, facilitando assim a sedimentação de um conteúdo. Como aprender não é algo estático (você olha para a Fórmula e, pronto, a aprendeu), mas sim dinâmico (essencialmente através da Curva de Aprendizagem e do descarte sistêmico de informações consideradas irrelevantes), a memória também não é.

Da mesma forma que algo não se perde para sempre na sua cabeça como num passe de mágica, ele também não se firma assim. 

E é justamente para explicar esse processo de esquecimento e lembrança maleável que se desenvolveu o conceito de Efeito Teste.

Como o Efeito Teste funciona? 

Aqueles mesmos cientistas descobriram o seguinte: quanto mais forçamos a memória a se lembrar (e usar) uma informação do passado no momento presente, mais somos capazes de interromper o processo de esquecimento dela e aceleramos a sua solidificação a longo prazo.

E não isso que fazem as provas escolares? Nos forçar a lembrar de algo aprendido semana passada, sem qualquer ajuda externa? Embora amplamente criticável, essa técnica se baseou mesmo sem saber nos princípios do Efeito Teste.

Mas nem só de vestibulares vive esse fenômeno psicológico. Adultos, no trabalho, nos relacionamentos e até mesmo gerenciando o próprio dinheiro podem se beneficiar do Efeito Teste.

Precisa se lembrar de um ponto crucial do seu novo projeto? Force-se, dia após dia, a recordar alguns elementos dele sem recorrer às suas anotações. 

Quer lembrar a data de aniversário do seu melhor amigo? Faça o mesmo - ao invés de olhar no Facebook. 

Você estuda sobre investimentos num dia e, no outro, já se "embananou" todo com tantas siglas, termos esquisitos e dados diferentes? O Efeito Teste é seu novo melhor amigo.

Como o Efeito Teste está relacionado com os diferentes vieses cognitivos?

Primeiramente, cabe pontuar que o Efeito Teste não se trata de um viés cognitivo, mas ele tem sim grande participação quando se trata do funcionamento de outros vieses.

Imagine uma pessoa sob efeito do viés de confirmação. Ela faz questão de, dia após dia, se lembrar de argumentos para fortalecer as suas crenças atuais - seja um dado divulgado em uma edição de jornal de 2014, seja uma conversa solta entre desconhecidos que ela ouviu na rua.

Por outro lado, o quanto mais ela puder ignorar os argumentos dos críticos daquela crença, melhor. Ela pode até ler uma coisa ou outra (principalmente para discutir e escrever comentários raivosos), mas se lembrar mesmo, em especial das colocações mais coerentes, embasadas e racionais? Jamais.

Como podemos notar, ela está justamente fazendo uso do Efeito Teste. O resultado talvez não seja tão virtuoso quanto a tal Fórmula de Bhaskara, mas é mais uma das formas pelas quais nos expressamos e colocamos nossa voz no mundo - ou, melhor, como deixamos o mundo colocar ou não a sua voz na nossa memória.

Como Investir nos Melhores Fundos

Termo do dia

Lei Kandir

A Lei Kandir foi uma das iniciativas do legislativo para incentivar a exportação, porém, causou muita polêmica. Saiba mais!