Open Nav Logo Mais Retorno

DVA – Demonstração do Valor Adicionado

O que é DVA?

DVA é a abreviação utilizada para criar referência à Demonstração do Valor Adicionado. Como o próprio nome já indica, trata-se de mais um tipo de demonstração contábil. A sua principal função é demonstrar a riqueza de uma organização, ou seja, o que ela gerou de valor em seu processo produtivo.

Para que você entenda essa lógica, um relatório de DVA é especialmente importante para entender a lucratividade de um negócio considerando um aspecto lógico: ele deve gerar mais capital do que tudo que é gasto nos seus processos produtivos (caso contrário, a empresa apresentaria prejuízo).

Ou seja, esse relatório é responsável por evidenciar essa riqueza gerada pela organização que, tecnicamente, é chamada de "valor adicionado". Por isso, inclusive, o nome deste documento contábil.


Qual a função da DVA?

 

Como já mencionamos no primeiro tópico, a principal função da DVA é apresentar a diferença entre aquilo que ela produziu versus aquilo que ela precisou usar em seu processo produtivo. Vamos entender melhor esse conceito.

Independente do segmento de atuação, um negócio precisa utilizar de recursos para gerar vendas aos seus clientes. Aqui, estamos nos referindo ao básico da sua capacidade operacional como a contratação de profissionais, aquisição de matéria-prima ou empréstimos bancários, por exemplo.

Tudo isso tem um custo que precisa ser superado pela venda do produto (ou serviço) disponibilizado pela organização. Essa é uma premissa básica de mercado: esse produto final precisa valer mais do que os custos dos seus meios produtivos.

Esse valor adicionado ao custo de produção é, como vimos, a riqueza gerada pela empresa. Assim, a Demonstração do Valor Adicionado tem por intuito entender esse acréscimo de valor apresentado, bem como a sua distribuição.

Qual é a importância da DVA?

A Demonstração do Valor Adicionado não é apenas uma formalidade da área de contabilidade, mas sim um relatório importante para que interessados possam avaliar sua estrutura operacional, assim como a saúde financeira.

Um aspecto importante sobre a DVA é que ele não apenas explica a geração de receita de um processo produtivo, mas principalmente a forma pela qual esse valor adicionado foi distribuído de acordo com todas as contribuições.

Isso quer dizer que há um detalhamento sobre o nível de participação de todas as partes envolvidas na produção da riqueza desde colaboradores, passando por fornecedores e chegando até aos sócios, acionistas e ao governo.

Assim, a DVA também tem importância na análise da representatividade da empresa em um contexto social. Ou seja, estamos falando da sua importância ao gerar valor para um comunidade, assim como a sua participação para o PIB (Produto Interno Bruto).

Quais empresas precisam registrar a DVA?

Por lei, toda empresa de capital aberto é obrigada a ter o seu relatório de Demonstração do Valor Adicionado. Isso foi determinado a partir da lei número 11.638, regulamentada no ano de 2008.

Apesar da obrigatoriedade caber às Sociedades Anônimas (as famosas S.A.'s), muitas organizações adotam o relatório. Isso acontece principalmente pela sua funcionalidade de entender a capacidade de gerar riqueza, além da sua contribuição social.

Como elaborar a DVA?

As empresas que precisam emitir a Demonstração do Valor Adicionado o fazem anualmente. Esse documento tem uma relação direta com outro instrumento contábil: a DRE (Demonstração de Resultado do Exercício).

A primeira informação da DVA está nas receitas, ou seja, valores recebidos pela empresa. A partir desse valor, são deduzidos os insumos adquiridos de terceiros (custos diretos da produção). Essa diferença é o que se chama de Valor Adicionado Bruto.

Na sequência, o relatório retira os gastos com retenções como depreciação e amortização, por exemplo, chegando ao Valor Adicionado Líquido. Nesse momento, são adicionadas outras receitas como direitos de franquia, juros recebidos ou doações.

Finalmente, esse valor representa a riqueza gerada pela empresa — e é chamado de Valor Adicionado Total a Distribuir. A partir desse momento, o relatório irá abrir a sua distribuição de acordo com os gastos para cada parte envolvida em todo o processo.

Para encerrar, veja abaixo um exemplo de DVA elaborado pela empresa Alpargatas no 2º trimestre de 2019:

 

 

Avalie esse texto e nos ajude a melhorar cada vez mais.

Nos ajude a melhorar o conteúdo desse texto! Envie um complemento ou correção por aqui para deixar esse conteúdo ainda melhor. Seu nome pode ser citado como revisor desse conteúdo com a sua permissão! ;)

Envie sua sugestão


Conheça também os termos relacionados